Publicado em 07 de abril, 2018 as 14h02.

O Instrutor Fabrício Medeiros e Celso Mariano falam sobre a qualidade do processo de formação de condutores

Por Celso Mariano.

Nesta edição do Programa Sala de Visitas, o Diretor do Portal do Trânsito Celso Alves Mariano recebeu o instrutor Fabrício Medeiros. Fabrício é um dos mais ativos membros do grupo de WhatsApp Educação para o Trânsito, organizado por Anna Prediger, que também é Instrutora e já foi entrevistada neste quadro (veja aqui).

Fabricio Medeiros é um incansável estudioso da área. Desde 2012 ele vem se preparando para atuar na nobre função de Instrutor. Como poucos, tem uma visão muito profissional da formação de condutores e da grande oportunidade que o instrutor tem de contribuir para um trânsito melhor, preparando os futuros condutores, com a qualidade que pode e deve ter o curso. 

Fabrício e Celso participaram da última consulta pública sobre a “Nova Resolução 168”, em setembro de 2017, em Porto Alegre. Na ocasião, Celso levou a síntese das sugestões recebidas e analisadas pelo Portal do Trânsito (veja aqui). Fabrício levou uma sugestão de um curso de atualização na ocasião da Renovação da CNH. Lembrando que isso apareceu na Resolução 726, sendo este um de seus pontos mais polêmicos. Ele defende que aquilo que se aprende em sala de aula, na teoria, é essencial para as aulas práticas e para toda vida de condutor. 

Fabrício é conhecido por publicar vídeos no youtube (https://www.youtube.com/user/FabricioMRG) em que aponta erros de sinalização e explica onde está o erro e como deveria ter sido feito. Explica que o padrão de comunicação visual, baseada em pictogramas, estabelecido na Convenção Internacional de Viena, torna o trânsito intuitivo. Reconhecer este padrão de imagens é muito mais rápido e seguro do que ler textos. Daí a importância do bom preparo, por uma lado, dos usuários do trânsito e, por outro, dos órgãos responsáveis pelas vias.

Outro ponto abordado foi a forma como são escolhidos os dirigentes dos órgãos de trânsito no país, quase sempre por critérios mais políticos do que técnicos. Não que seja indispensável um título técnico para o gestor mas, no mínimo, eles devem contar com uma equipe técnica competente. E gente qualificada para isso, não falta. Existe vida inteligente no trânsito, com certeza, mas as interferências políticas, facilmente constatadas, revelam uma sobreposição sobre critérios técnicas muito inadequada.

Fabrício destacou um dos maiores desafios do instrutor de trânsito: quando o aluno perde uma aula, ele precisa recuperá-la somente pelo critério quantitativo. Ou seja, qualquer outra aula serve, sobre qualquer outro assunto, serve. Assim, é possível que um determinado aluno possa “se formar” sem ter tido noção de algum determinado conteúdo. Ele pensa que os alunos precisam ter acesso a todos os conteúdos, nada pode ficar de fora, pois tudo é importante para que ele se torne, de fato, um bom condutor.

Os dois também conversaram sobre o quadro Tira-dúvidas ao VIVO (veja aqui), que vai ao ar todas às quintas, às 14h30, no perfil do Portal do Trânsito no Facebook, do qual Fabrício participa como colaborador assíduo.

Você pode enviar suas dúvidas pelo formulário:  http://portaldotransito.com.br/tiraduvidas.