Publicado em 30 de outubro, 2019 as 19h56.

Tecnodata esclarece questões sobre a formação de condutores

Por

Logo_Tecnodata_ICONNinguém está livre de fake news, nem mesmo a Tecnodata Educacional, criadora e mantenedora do Portal do Trânsito. Para esclarecer alguns destes assuntos polêmicos, em torno da possibilidade do EAD na primeira habilitação, entrevistamos Celso Alves Mariano que respondeu, como Diretor de Conteúdo da Tecnodata Educacional, as principais dúvidas percebidas pelo Departamento Comercial da Tecnodata.

Em quatro perguntas e respostas, Mariano revela o que pensa a maior editora educacional de trânsito do país.
1) Como a Tecnodata se posiciona frente as propostas de modificação do processo de formação de condutores?

R: Fomos pioneiros na elaboração de fornecimento de materiais didáticos multimídia para o curso teórico, ou seja, plano de aula, vídeos, transparências (inicialmente em acetato) e apostilas. Muitas vezes ouvi dizer que, não fosse essa dedicação da Tecnodata, o próprio curso teórico teria ficado sob ameaça de não vingar, pois não havia material didático disponível capaz de atender o então novo Curso Teórico de Formação de Condutores. Também fomos pioneiros na elaboração um software de apoio aos instrutores, o famoso Simulado Tecnodata que, embora descontinuado, continua sendo intensamente utilizado por várias autoescolas Brasil afora, inclusive com vendas irregulares. Ao invés de indignados, ficamos até envaidecidos, pois esse fenômeno revela que fizemos um produto muito confiável em todos os sentidos. E assim tem sido o nosso padrão de reação às mudanças, que não são poucas. Desde que entrou em vigor, o CTB foi alterado por 38 Leis e já contamos 780 Resoluções do CONTRAN. Nosso material, metodologia e planos de relacionamento com os CFCs, também evoluem. As nossas transparências evoluíram para um aplicativo para computador e, finalmente, para uma plataforma multimídia online. Na parte impressa desenvolvemos uma engenharia de custos alinhada com uma inovadora metodologia que resultou em três linhas de soluções educacionais completas para a primeira habilitação, que são reconhecidos como material didático padrão pelos DETRANs e por milhares de CFCs.

2) Quais são essas soluções?

R: Desenvolvemos ferramentas educacionais focados nas necessidades do instrutor em sala de aula. O resultado são três sistemas completos em que, a partir de uma publicação impressa, dão acesso a um verdadeiro arsenal de objetos educacionais digitais disponibilizados em um Portal do Instrutor. Assim, instrutores e alunos encontram complementos relativos a cada um desses sistemas. A produtividade do instrutor, como professor, fica potencializado e os alunos têm a sua disposição a possibilidade de fazer provas simuladas, estudar por questões, rever aulas, e também aprimorar seus estudos. Ou seja, colocamos à disposição da aula presencial recursos típicos dos ambientes EAD.

3) Como que um CFC pode se beneficiar dessas soluções?

R: A Tecnodata criou vários planos que permitem a adesão mais ou menos intensa às nossas metodologias. Nosso Plano de aula está otimizado para promover sinergia entre as diferentes ferramentas disponibilizadas. Nos Portais, instrutores e alunos encontram um complemento que amplia a eficiência didática das aulas no CFC. E pensamos inclusive em quem não é cliente, disponibilizando no Portal do Trânsito vários recursos complementares de alta qualidade.

4) Nestes tempos de tantas tecnologias disponíveis, ainda faz sentido não utilizar o EAD? É verdade que a Tecnodata tem EAD?

R: É um desperdício desprezar esta imensa rede de autoescolas distribuída em cada cidade brasileira, em cada bairro. São de 11 a 14 mil CFCs. Não faz sentido desativar ou desprezar tudo isso e substituir por EAD. Não precisa. Não é inteligente. O que faz sentido, e precisamos fazer, é qualificar o processo de formação de condutores. É instrumentalizar os instrutores, é melhorar os bancos de questões, é investir em aprimoramento e qualificação profissional que eleve o CFC ao patamar de “empresa de educação” que eles podem ser. E sim, a Tecnodata tem um EAD: o Curso de Reciclagem de Condutores Infratores a distância. Somos homologados pelo DENATRAN e atuamos em vários estados. Porque fizemos isso? Pelas regras atuais é o condutor infrator quem escolhe em qual formato quer fazer o seu curso de reciclagem. E a uma preferência pelos atrativos do ensino distância, tem sido muito clara. Neste caso, não somos pioneiros. É que sempre valorizamos muito o formato presencial. Acreditamos que o olho no olho e o relacionamento entre colegas traz uma experiência insubstituível. Nenhum EAD é capaz disso. E como o trânsito é, absolutamente, uma experiência social, a aula presencial tem tudo a ver com o perfil ideal dos condutores que queremos ter em nossas ruas e estradas. Mas vimos muitas empresas estranhas à educação de trânsito atuando no setor, ouvimos pedidos e até críticas por não estarmos no rol de empresas de ensino à distância do Curso de Reciclagem. Então, demos o braço a torcer e construímos o nosso próprio curso EAD, para colaborarmos, com nossa vasta e sólida experiência, nesta área. Como valorizamos os CFCs, criamos o programa de parceria que permitem sua participação ativa neste processo. Os CFCs interessados podem nos procurar. E também temos levado esta experiência para a sala de aula dos CFCs, unindo o melhor desses dois mundos. Investimos em tecnologias educacionais e as disponibilizamos para aula presencial. Assim, também contribuímos para preparar este “instrutor e esse CFC do futuro” para qualquer cenário que venha a se desenhar no amanhã.

Ainda tem dúvidas? Quer enviar uma pergunta para a Tecnodata Educacional responder? Utilize nossos canais e manifeste-se! CLIQUE AQUI.

A jornalista Mariana Czerwonka conversou com Celso Mariano sobre o conteúdo abordado nesta matéria.

Assista o vídeo na íntegra:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *