Publicado em 24 de abril, 2019 as 15h48.

CFCs: o Maio Amarelo está chegando

Veja dicas de atividades que podem ser realizadas durante o mês que tem como proposta chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes no trânsito

Por
Maio Amarelo no CFC
Foto: Divulgação.

Muito mais do que usar a cor amarela, usar um laço amarelo, iluminar prédios públicos e privados com a cor amarela, o Maio Amarelo nasceu com a proposta de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortos e feridos no trânsito em todo o mundo. É um movimento internacional promovido e coordenado entre o Poder Público e a sociedade civil para colocar em pauta o tema de segurança viária e mobilizar a sociedade envolvendo a maior quantidade possível de organizações para efetivamente discutir o tema, engajar-se em ações e promover mudanças efetivas.

O Maio Amarelo é hoje, uma das principais ações com objetivos claros e ações concretas, ainda que se limite a um único mês no ano é uma excelente reflexão para os alunos e instrutores de Centros de Formação de Condutores (CFCs). Uma chance de abordar temas relacionados à segurança no trânsito e até cobrar uma postura mais responsável de todos. A cultura por trás desse movimento é a questão mais importante: não limitar as atitudes responsáveis e preventivas ao mês de maio. Pode e deve se estender ao ano todo e todos os anos. Por esse motivo, a Tecnodata preparou algumas sugestões de atividades para serem abordadas nesse mês. Aproveite!

A segurança deve ser a prioridade de todos os integrantes do trânsito, independente da forma como participam dele.

Dicas de atividades
Atividade 1 (Disciplina: Cidadania) – Debate

Tendo como base o tema do Maio Amarelo 2019 – “No trânsito, o sentido é a vida”, faça um levantamento sobre o que se pode fazer, em cada um dos papéis que assumimos no trânsito – pedestre, ciclista, condutores, passageiro – para a melhoria do trânsito e, consequentemente a redução de acidentes.

Sugestão de Vídeo (disponível na internet): Cidadania, o papel de cada um 

Atividade 2 (Disciplina: Direção Defensiva) – Reportagem

Leia a reportagem com seus alunos: 10 erros que os condutores não podem cometer ao volante

Com base no texto, promova um debate:

  • Por que as pessoas não respeitam os pedestres?
  • Por que os limites de velocidade não são respeitados?
  • Na sua opinião, como as autoridades podem fazer que sejam respeitados os limites mínimos e máximos de velocidade?
  • Aproveite a discussão do momento e questione se os radares são capazes de coibir o excesso de velocidade e auxiliar na diminuição dos acidentes graves nas rodovias?
  • O que o “não uso” da sinalização (seta) pode causar no trânsito?
Atividade 3 (Disciplina: Legislação de Trânsito) – Vídeo educativo

Sugestão: A Tecnodata sugere o vídeo “O Trânsito” que faz parte do portfólio da empresa. Conheça esse produto.

 

Depois de assistir ao vídeo, promova uma discussão com seus alunos, ressaltando a importância da adoção de comportamentos responsáveis no trânsito:

  • “Indicadores dão conta que 90% dos acidentes têm como motivação as falhas humanas como imperícia, imprudência e desatenção”. Qual é a sua opinião sobre essa afirmação?
  • Você acredita que a conscientização pode mudar o cenário de mortes em acidentes de trânsito no Brasil?
  • De que forma você pode contribuir para a melhoria do trânsito nas cidades?
  • A multa é uma forma de educar o cidadão?
Atividade 4 (Disciplina: Direção Defensiva) – Uso do celular

Sugestão de vídeo: Os riscos do celular ao volante

Leia o texto abaixo com seus alunos. Depois, divida a turma em grupos e façam um levantamento dos maiores problemas causados com o uso do celular no trânsito, tanto por pedestres quanto condutores. Anotem as respostas.

“Celular e direção são uma mistura tão perigosa quanto conduzir um veículo alcoolizado. Isso porque falar ao telefone ou mandar SMS ou WhatsApp distrai o motorista e pode aumentar em 400% o risco de acidentes. Não há dados nacionais sobre o uso do celular ao volante. Ainda não há estudos que demonstrem o número de acidentes causados por isso, provavelmente em razão da dificuldade em comprovar o uso. O cérebro humano é mais potente que um computador, mas não tem uma capacidade ilimitada de processamento. Fazer mais de uma atividade importante ao mesmo tempo aumenta o risco de que uma delas saia mal, pois o tempo de resposta diminui. É como abrir vários programas e executar várias tarefas no computador simultaneamente: chega um momento em que a máquina trava.”

Texto na íntegra, clique aqui.

 

Conclusão

Essas são apenas algumas sugestões de abordagem, o assunto é rico e há muita informação disponível. É preciso encarar com muito mais seriedade o que acontece no trânsito em decorrência das atitudes de toda a sociedade. Essa cultura, que deveria ter sido desenvolvida desde a infância, pode ser trabalhada dentro do CFC. É um momento importante para conscientizar os futuros condutores de que o trânsito deve ser seguro em qualquer situação e para todos que fazem parte dele.

 

 

 

 

 

 

2 respostas para “CFCs: o Maio Amarelo está chegando”

  1. Jucimara Messias Fernandes Lima disse:

    Excelente gostei das dicas e pretendo usar!

  2. Zoé disse:

    Parabenizo pela essas dicas. São ótimas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *