Publicado em 15 de julho, 2019 as 18h33.

CFC News: instrutor sem Categoria D, oposição a propostas de Bolsonaro e vítima fatal em acidente com patinete elétrico

Por

Patinete elétrico

A estrela do YouTube e apresentadora de TV britânica Emily Hartridge foi a primeira vítima fatal de uma ocorrência envolvendo esse tipo de veículo no Reino Unido. Ela colidiu com um caminhão e morreu nesta sexta-feira (12), aos 35 anos. A notícia teve muito destaque por lá e demonstra que o desafio trazido pelo novo modal de transporte é mesmo mundial.

Acaba exigência de CNH Categoria D para ser instrutor de trânsito

O instrutor de trânsito será dispensado da exigência de habilitação na categoria D para exercer sua atividade, conforme estabelecido no Projeto de Lei da Câmara (PLC) 29/2018, aprovado no Plenário do Senado nesta quarta-feira (10). O texto altera a Lei 12.302, de 2010, norma que regulamenta a atuação dos instrutores de trânsito. Agora só falta a Sansão presidencial.

Fake news

Um vídeo circulou intensamente nos últimos dias nas redes sociais e grupos de whatsapp, divulgando que a CNH passou a validade de 5 anos para 10 anos, que a pontuação de 20 passou para 40 e que os exames de saúde física e mental poderão ser feitos por qualquer médico e inclusive pelo SUS, de forma gratuita. É fake. Estes assuntos estão mesmo no Projeto de Lei apresentado pelo Presidente Bolsonaro em 04/06/19. Mas trata-se apenas um PL que, sabidamente, tem um longo caminho a percorrer até que, talvez, se torne Lei.

Pesquisa mostra que a maioria dos brasileiros se opõe ao plano de Bolsonaro para o trânsito

A pesquisa foi realizada pelo DATAFOLHA nos dias 4 e 5 de julho, com 2.006 pessoas acima de 18 anos, em 130 municípios. As medidas anunciados pelo Presidente foram um aceno para parte de seu eleitorado, principalmente os caminhoneiros. Na época, ele afirmou que quem reclama das propostas “que procure um taxista, motorista de caminhão, quem vive no trânsito, [que] às vezes com um pequeno descuido perde a carteira de trabalho”. O fim de radares de rodovias federais é rechaçada por 67% dos entrevistados, a duplicação de limite na CNH, por 56%, e o aumento do limite de 20 para 40 pontos para a suspensão da CNH, por 56%. Dentre pessoas com CNH, 70% são contrários ao fim da multa pela falta de cadeirinha, 58% desaprovam o plano de retirar radares das estradas e 50% não concordam com o aumento de 20 para 40 pontos. Estes números podem estar indicando um amadurecimento na percepção dos riscos do trânsito pelos cidadãos.

DICAS para instrutores:

Em período de férias escolares é oportuno levar dois assuntos para os alunos da primeira habilitação: o uso do cerol em linhas para empinar pipas e seus perigos, sempre mais comuns nas ruas nesta época do ano, e o volume da frota circulante nas cidades, que costuma variar na ordem de 30%, impactando na fluidez e na segurança do trânsito. Ambos assuntos podem encontrar mais receptividade para se falar de Direção Defensiva e respeito às regras, nesta época do ano.

 Sorteio da camiseta com #NÃOdivulgueBlitz: participe! Clique aqui. para saber mais.

No tópico:

2 respostas para “CFC News: instrutor sem Categoria D, oposição a propostas de Bolsonaro e vítima fatal em acidente com patinete elétrico”

  1. Leandro disse:

    Pesquisa sem credibilidade, pq não foi feita com os motoristas profissionais!!
    Dizem contra mas querem desce em local proibido quando são passageiros do Uber ou táxi!!
    Queria saber pq o portal do trânsito e contra o motorista?

  2. Carlos WILSON disse:

    Sobre os instrutores não haverem a necessidade de terem a CNH D , Acho Isso absurdo pois qualquer um pode ser Instrutor. É por isso que a nossa categoria tá como tá. Salário baixíssimo , falta de prestígio , temos 10 minutos de intervalo de uma aula pra outra , estão pensando que estão beneficiando os alunos e na verdade não. Estamos mais desgastados, sem tempo de ir ao banheiro e beber água por exemplo. Isso não é visto !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *