Publicado em 11 de setembro, 2019 as 14h29.

Crie sua palestra para a Semana Nacional de Trânsito

Por

20140227_094215Palestras ministradas em seu CFC, para alunos, para futuros clientes ou abertos a comunidade, podem ser uma eficaz ferramenta de divulgação, contribuindo de forma contundente para passar o recado de que “aqui entendemos de trânsito, de mobilidade, de cidadania, de comportamento responsável, etc”. Além disso, quando um CFC oferece palestras, está dando uma importante contribuição para que as pessoas melhorem o comportamento no trânsito, o que é ótimo para a imagem da empresa, além de auxiliar efetivamente à sociedade por um trânsito melhor.

Muitos CFCs realizam ações externas, levando seus profissionais para escolas, igrejas, clubes, empresas, etc. Atuar além das portas da autoescola é uma ótima ideia do ponto de vista do marketing. E pode ser também bom para os negócios: alguns CFCs conseguem transformar palestras e “cursos livres” numa significativa fonte de renda alternativa.

Seja para um público interno – funcionários, alunos – ou externo, aqui vão dicas para facilitar o preparo de palestras. Vamos sugerir a montagem de uma palestra a partir de recursos disponibilizados aqui no Portal do Trânsito. Ou seja, tudo free!

Como estamos em setembro, vamos sugerir como tema a SNT – Semana Nacional de Trânsito 2019. O DENATRAN determinou como tema para a SNT deste ano “No trânsito o sentido é a vida”, com ênfase nos atores mais frágeis do trânsito: pedestres, ciclistas e motociclistas.

Receitinha básica

Defina o tema, defina o objetivo, selecione suas fontes e pesquise. Escolha os conteúdos, assinale pontos fortes para criar destaques, distribua a sequência das informações em função dos impactos que você pretende que o público tenha, defina o ponto alto e estabeleça uma conclusão impactante.

Estrutura da palestra

Uma vez definido o tema, neste caso a Semana Nacional de Trânsito, defina a justificativa, ou seja, porque este tema é importante, apresentando dados estatísticas, citando pensamentos e opiniões de autores, especialistas ou de autoridades da área. Em seguida, defina qual é a mensagem que você pretende levar para a sua audiência.

Ambientação

Estabelecer uma conexão entre o palestrante, o tema e o público é muito importante e pode ser decisivo para que, no final, as pessoas fiquem com a impressão de que aprenderam algo de útil e significativo para suas vidas. Se o tempo disponível e a infraestrutura permitirem, provoque a participação das pessoas já no início da palestra. Nada mais eficaz para integrar do que fazer as pessoas falarem. Mas cuidado: quando o assunto é trânsito todos têm uma história que consideram super importante para contar. Gerencie o tempo para não transformar sua palestra em um debate.

O público e o tema da palestra

O que, exatamente, aquele público tem a ver com o tema da palestra? Celso Mariano, experiente palestrante da área, comenta:

“todas as pessoas dão mais atenção aos assuntos que percebem ter a ver com suas vidas, ou seja, o segredo é encontrar estas relações e demonstrar para o público que eles estão inseridos na realidade que está sendo apresentado”.

Então o esforço de conhecer ao máximo possível o público que vai lhe ouvir, e estabelecer links que façam sentido, entre uma coisa e outra, é um segredinho que pode garantir o sucesso de qualquer aula, palestra ou curso.
Fontes de pesquisa

O Portal do Trânsito publica diariamente duas ou três matérias inéditas. Leva ao ar semanalmente o Tira-dúvidas ao VIVO, pelo Facebook e, pelo menos, uma edição do CFC News. O número de matérias com informação, opinião e análise já publicadas, é enorme e, se considerarmos os textos dos colunistas, a dificuldade será escolher entre tantas referências. Se você acompanha o Portal, sabe que publicamos vídeos que estão no canal YouTube do Portal e também do Nós do Trânsito. Aproveite estes conteúdos audiovisuais tanto na fase de pesquisa quanto para incorporar links para exibir durante a sua palestra.

Faça uma lista de links obtidos a partir de pesquisas feitas no Portal. Utilize os menus e a ferramenta de busca.

Menus do Portal: os itens do menu funcionam como um filtro pré-programado para listar artigos de um determinado assunto. Neste caso, é bem fácil: a Semana Nacional de Trânsito é um dos menus do Portal do Trânsito.

Ferramenta de busca: estabelecer o próprio filtro para encontrar assuntos no Portal do Trânsito é extremamente útil. Embora a SNT seja um item de menu, pesquisar temas correlatos – neste caso, pedestres, ciclistas e motociclistas – pode ser muito útil para obter uma boa quantidade de dados. Vale uma pesquisa por estas palavras e também por outras que possam trazer informações pertinentes, como acidentes, estatísticas, campanhas, etc.

E se você é um feliz cliente da Tecnodata Educacional, tire o máximo proveito do enorme acervo de conteúdos das publicações Apostila, Condutor Nota 10 ou Transitare e dos conteúdos online dos respectivos portais do instrutor.

Informações locais

Para contextualizar a realidade local, convém fazer uma pesquisa complementar, conversando com pessoas que conheçam dados, fatos ou a cultura daquele público. Uma boa ideia é conversar com agentes de trânsito que atuam no local.

Leia atentamente cada uma das páginas selecionadas para depurar os conteúdos que mais têm a ver com os seus objetivos. Defina quais recursos você vai utilizar em sua palestra (textos, vídeos, fotos, lembretes para a sua exposição oral, dinâmicas, etc) e comece a organizar uma sequência inteligível do que você pretende expor para seus ouvintes.

Sequência

Ir do geral para o particular é um formato básico e didaticamente eficaz. Você pode começar a falar do Brasil e ir fechando o foco até chegar no seu estado ou município. Ou mais: a partir de uma contextualização global, chegar até o bairro onde a palestra será realizada. Esta sequência funciona bem e de forma confortável para a maioria dos ouvintes. Mas o caminho contrário também pode funcionar: partindo, por exemplo das estatísticas ou de alguma história importante na escola, empresa ou comunidade onde vive o público da palestra e ir expandindo, estabelecendo correlações deste caso inicial com o que acontece no município, estado, país e no mundo.

Ponto alto

Saber escolher qual será o ponto alto da palestra é de suma importância para aproveitar ao máximo a atenção do público. E é relativamente fácil  escolher o dado, a informação ou opinião que será esse destaque na sua palestra. Ele precisa estar ajustado ao público, ao objetivo da palestra e ao momento. Mas cuidado: se ainda assim, o que você escolheu como ponto alto lhe parecer pouco significativo, acrescente uma pergunta ou uma opinião contundente, sua ou de alguém respeitado da área.

Prepare uma conclusão impactante: pode ser uma nova pergunta instigante, como “E você, como será a sua SNT”?, ou uma afirmação sua (A SNT é uma oportunidade incrível para fazermos algo mais pelo trânsito. Faça como eu, saia da zona de conforto e fale sobre segurança no trânsito), ou de alguém respeitado na área (David Duarte Lima: sem educação, o trânsito não tem solução)

O poder das perguntas

Deixe questionamentos para provocar reflexão. Uma boa palestra deve levar reflexão para o público e não apenas informações. Mesmo quando o principal motivo é apresentar dados, as pessoas esperam ouvir uma opinião, seja do palestrante, seja de autores, pesquisadores, especialistas ou autoridades citados pelo palestrante. Mas a opinião que mais vai marcar a sua palestra é aquela que será formada na cabeça das pessoas, como resultado da exposição que você fez, dos dados, ideias, propostas apresentadas e, especialmente, por conta das boas perguntas que você fizer. Por isso fazer perguntas é tão importante.

Finalmente, quando o CFC realiza uma palestra, acaba criando e reforçando uma sensação muito boa nos seus proprietários e colaboradores, de que educar para o trânsito é uma missão maior do que os serviços prestados ordinariamente pela empresa CFC.

Reforça o profissionalismo de seus colaboradores que experimentam o compensador prazer de se sentirem úteis para a comunidade.

Os CFCs têm muito o que contribuir para um trânsito melhor, porque sabem muito, têm didática e gozam de respeito. Ou podem conquistá-lo facilmente, numa ação diferente da rotina, como uma palestra oferecida à comunidade. É simpático, útil e estrategicamente inteligente: quem aparece, é lembrado.

Mãos à obra! Sucesso na Semana Nacional de Trânsito do seu CFC!

4 respostas para “Crie sua palestra para a Semana Nacional de Trânsito”

  1. Paulo instrani disse:

    Parabéns pela qualidade e iniciativa dessa matéria em despertar nas Empresas e em seus Profissionais essa Visão e Compromisso Social.

  2. Argeu Pusini disse:

    Essa leitura sobre me fez refletir o quanto estou robotizado ao assunto.
    Parabéns por me fazerem refletir sobre meu modelo de instrução. Grato!

  3. Alvaro Pedroso disse:

    Boa sugestão PORTAL DO TRÂNSITO

  4. Edson Pimentel disse:

    Como sempre, o Portal do Trânsito é o local certo para as informações e instruções certas e confiáveis a respeito de trânsito. Parabéns!!! Vocês são excelentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *