Publicado em 07 de junho, 2019 as 14h21.

Fim da categoria “D” para instrutores?

Por Anna Maria Garcia Prediger.

Categoria D
Treino de baliza, curso de formação de instrutores. Foto: Arquivo Centec.

Está para ser aprovado pelo Senado, um Projeto de Lei que altera a Lei 12.302/10, que regulamentou a profissão de instrutor de trânsito.

Tenho visto, por parte dos profissionais da área, posicionamento contra e também a favor deste projeto de lei, que começou a ser analisado no ano passado, em 2018. Quem é contra, diz que vai diminuir o conhecimento técnico dos profissionais que virão.

A categoria “D” que é exigida para a profissão, é adquirida após o condutor realizar exame de aptidão física e mental, hoje também é necessário o exame toxicológico para todos os habilitados nas categorias C, D e E, 20 h/a de aulas práticas, e em seguida faz o exame de direção veicular, sendo aprovado em todas essas etapas, será obtida a categoria D ao condutor.

Portanto, vejo que essa exigência é apenas de uma noção de direção em um ônibus, geralmente pequeno, que é feito as aulas para se adquirir tal categoria, ou seja, não é adicionado nenhum conhecimento, além de um pouco de prática, para essa habilitação.

Agora, para você ser um bom instrutor, você deve ir muito além de fazer 20 h/a de aulas práticas, no meu caso, tenho somente a categoria B, mas tenho uma pós graduação em planejamento e gestão de trânsito, alguns cursos realizados com certificado, diretor geral e de ensino, além de muitas horas de estudo e dedicação nos meus horários livres para ter um conhecimento bom para conseguir passar uma boa informação à todos os meus alunos e colegas de trabalho. Quem me conhece sabe que eu me dedico a essa causa, sempre busco conhecimento, e enquanto instrutora de CFC sempre busquei ferramentas diferenciadas para obter êxito no meu índice de aprovação, e também em passar o máximo que pudesse nas poucas horas que tinha, para conscientização daqueles que por mim passaram.

O fato de eu não ter a categoria D, me faz ser uma profissional ruim, ou qualquer colega que não tenha, ou não venha a ter essa categoria, caso esse PL seja aprovado? Por óbvio que a categoria é necessária, àqueles que realmente irão dar aulas para condutores desta categoria, mas para dar aulas para quem está querendo fazer a primeira habilitação, não vejo necessidade nem relevância.

Pelo contrário, isso limita o mercado de trabalho, que hoje tem muitos instrutores habilitados nesta categoria, porém não tem amor, dedicação, e nem mesmo conhecimento para passar para os seus alunos.

Então, reforço a minha opinião, de que espero que esse PL seja sim aprovado, e passe a valer o quanto antes, sendo assim, poderei me dedicar à formação de novos instrutores com brilho nos olhos, paixão por educar para o trânsito, e comprometimento à causa e aos alunos.

9 respostas para “Fim da categoria “D” para instrutores?”

  1. Celso Demoliner disse:

    Concordo plenamente Anna…eu tenho categoria AD e também acho que se não for dar aula de ônibus, não precisa ter essa categoria adicionada na CNH pra ser um ótimo instrutor de carro

  2. ligeirinho disse:

    Se estivesse vindo a fonte e perguntado aos profissionais da área, não precisava dessa discussão.
    Se fala do instrutor disso, daquilo, mas valorizar o profissional, até hoje não vi nada, até o próprio Detran-Pr, não tem um canal direito para comunicação.

  3. Renato Teleken disse:

    Sou Instrutor a mais de cinco anos e também concordo com esse PL, não vejo necessidade alguma de ser habilitado na categoria D para poder trabalhar como instrutor de trânsito, além de infelizmente a profissão não ser valorizada limita o campo de trabalho a muitas pessoas que gostariam de trabalhar nessa área, mas não podem por não ter a categoria D. Existem muitos condutores habilitados na categoria B e que são ótimos profissionais que poderiam transmitir um bom conhecimento para os novos condutores.

  4. Jaqueline disse:

    Engraçado, estão querendo facilitar o ingresso na profissão pq está ficando cada vez mais escasso esse profissional mal remunerado e mal reconhecido. Ao retirar a obrigatoriedade da categoria D vai surgir um bando de escravinhos que trabalham por uma merreca. Os instrutores que tem categoria D já estão “largando os bets”, pois estao todos de saco cheio. Isso é mais uma manobra dos líderes sindicalistas que estão preocupados com a escassez da categoria. Cambada de mercenários!

  5. Wilson disse:

    Se pensarem assim, para que tem que ensinar um policial usar a sua arma e defesa pessoal?

  6. O ignorante só faz a crítica mas não olha os dois lados, acredito que tendo um curso de formação de instrutores de qualidade, todos esses novos condutores serão bem instruídos para lidar com o trânsito, basta o instrutor ter a CNH AB e ter conhecimento adequado para formar novos instrutores.

  7. Sou a favor de do PL sim pois, formo e atualizo o curso de instrutor E vejo sim muitos maus profissionais e sei que o bom profissional se destaca e não precisará ter medo do mercado pois, ele se garantirá, para os que se preocupam com essa mudança e porque ele e o mau proficional e não quer deixar de ser. Valorização só vem com dedicação e esforço se a maioria não tem paciência, deixa o mercado abraçar los. Já está na hora de nós valorizamos como educadores e não um simples instrutor de trânsito. E isso temos que levar pra vida………..

  8. FRANCISCO disse:

    Não concordo com à retirada, pois têm sim que ser habilitados para ensinarem; seria legal e vergonhoso se nós estivéssemos que passarmos por uma cirurgia de alto risco sem exigência de um profissional habilitado como médico.
    Entendemos que especializar não é profissionalizar.
    Jamais eu graduado em Segurança de Trânsito pela UNISUL permitiria tal fato.
    Estes instrutores não estão só ensinado a alguém apreender conduzir um veículo pelo trânsito do nosso país, mas conduzindo vidas e isto que está contido na Lei 9503/97.
    Salvar vidas que é mais importante.

Deixe uma resposta para FRANCISCO Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *