Publicado em 27 de março, 2013 as 17h15.

Saiba porque usar amortecedor recondicionado é um risco

Por Mariana Czerwonka.

Componente mais importante na harmonização dos quesitos conforto e segurança do caminhão, o amortecedor é um componente que merece especial atenção na hora da reparação. Caso seja necessária a substituição, é recomendável não usar amortecedor recondicionado, considerado um risco à segurança do veículo

O amortecedor, item mais importante da suspensão, interfere não só na dirigibilidade do veículo, mas também na segurança dos ocupantes. Por isso, os motoristas devem ficar atentos à manutenção destes componentes. “O ideal é sempre instalar amortecedores novos e de boa qualidade já que envolvem a segurança no trânsito. Peças recondicionadas não são recomendadas”, alerta Jair Silva, supervisor de serviços da Nakata. Ele explica que quando o amortecedor esgota sua vida útil, todos seus componentes já sofreram desgaste. “A maioria dos recondicionadores substitui apenas o fluido, os componentes permanecem os mesmos”, acrescenta.

Sinais de desgaste

Há duas maneiras para se identificar problemas nos amortecedores, fazendo uma inspeção visual ou observando alguns movimentos do veículo. “A peça pode quebrar, por exemplo, na fixação, bem como ocorrer vazamento de óleo, manchando-o de fluido”, explica. Silva conta também que movimentos do carro também podem ser alterados e o motorista ter dificuldade de fazer curvas ou balanço excessivo do automóvel ou caminhão. Essas situações são indícios de que os amortecedores não estão em boas condições de uso.

Carga excessiva

O amortecedor foi projetado para atender a uma determinada carga, estipulada pela montadora. “Carga excessiva prejudica a vida útil da peça. Se ultrapassar a tonelagem, sobrecarregará os amortecedores, reduzindo, assim, sua vida útil”, afirma o supervisor de serviços.

Sobre a Nakata

A Nakata, fabricante de autopeças para o mercado de reposição automotiva com uma linha completa de componentes para suspensão, transmissão, freios e motor, faz parte da Affinia Automotiva presente no Brasil desde 2004, com quatro unidades de negócios, incluindo fábrica, sede administrativa e dois centros de distribuição. Além da Nakata, a Affinia, que tem operações totalmente voltadas ao mercado da reposição automotiva, com amplo portfólio de produtos, também comercializa as marcas Spicer, Wix e Power Engine. A empresa dispõe de central de atendimento, catálogos eletrônicos, entre outros serviços. Participa do Programa Carro 100% / Caminhão 100%, iniciativa inédita no País que visa conscientizar o motorista sobre a importância da manutenção preventiva do veículo. Mais informações no site: www.affinia.com.br.

No mundo

A Affinia Automotiva pertence à Affinia Group, multinacional norte-americana líder mundial em fabricação e distribuição de componentes automotivos para o mercado de reposição, conta com 11 mil colaboradores, tem plantas em 11 países e comercializa produtos para mais de 70 países da América do Norte e Sul, Europa e Ásia, com faturamento global da ordem US$ 2 bilhões ao ano (exercício 2011).

No tópico: Dicas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *