Publicado em 12 de março, 2017 as 08h31.

Proposta proíbe colocação de películas que comprometam visão de retrovisores

Por Mariana Czerwonka.

Película nos carros
O deputado explica que, além de ser utilizada como um acessório, as películas reduzem os efeitos dos raios solares e dificultam a visualização do interior do veículo.

Proposta em análise na Câmara dos Deputados proíbe a colocação de películas automotivas em áreas que comprometam a visão que o condutor tem dos espelhos retrovisores.

Pelo texto, a instalação de película nas áreas envidraçadas laterais dianteiras do veículo deverá respeitar um espaço mínimo de 20 centímetros a partir dos retrovisores para não os encobrir. É o que prevê o Projeto de Lei 4021/15, do deputado Evandro Roman (PSD-PR).

O deputado explica que, além de ser utilizada como um acessório, as películas reduzem os efeitos dos raios solares e dificultam a visualização do interior do veículo, o que aumenta a segurança contra roubos.

Por outro lado, entretanto, Roman sustenta que o uso indiscriminado de películas acaba comprometendo a segurança do trânsito.

“Isso ocorre porque a instalação de películas nos vidros laterais acaba reduzindo o campo de visão do condutor, ao encobrir os retrovisores laterais, principalmente à noite e sob chuva”, observou.

O projeto altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97), que já veda a colocação de películas quando comprometer a segurança do trânsito e remete à regulamentação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Tramitação

O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Uma resposta para “Proposta proíbe colocação de películas que comprometam visão de retrovisores”

  1. Luciano disse:

    Já existe a resolução 254 que estipula 70% de transmitância luminosa para os vidros laterais dianteiros. Esses vidros são indispensáveis à condução e por isso não devem ter película – nos próprios vidros dianteiros consta esses 70%. Quem coloca película nesses vidros está irregular. No Brasil a maioria dos condutores estão dirigindo as cegas. É muita tolice ficar tentando se esconder dentro de um automóvel com o apelo de “privacidade”. E quando sai na rua a pé? O que se faz para não ser visto? Usa-se disfarce? A questão da “segurança” é uma falácia! Se o bandido for esperto ele vai tomar de assalto apenas carro “filmado” – fica mais fácil de colocar o “espertalhão” no banco traseiro sem ninguém ver. Ainda mais se for daqueles lunáticos que colocam películas no para-brisas, aí o sequestrador vai se esbaldar. Vidros indispensáveis à condução não devem ter nada que atrapalhe a visão do condutor! Nada justifica a falta de visibilidade e de segurança ao dirigir!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *