Publicado em 30 de janeiro, 2020 as 08h12.

O aumento dos casos de acidentes de trânsito no verão

Por Agência de Conteúdo.

Acidentes de trânsito no verão
Foto: Divulgação Agência.

Quando falamos em verão, uma das primeiras coisas que vem à mente é a chance de fazer uma viagem, aproveitar o tempo de férias fazendo um passeio bacana. O litoral é um dos destinos preferidos das pessoas durante o verão.

Contudo, com a chegada do verão, alguns problemas também chegam junto, dentre eles: trânsito intenso nas estradas e rodovias e, infelizmente, o aumento no número de acidentes.

Para não fazer parte dessa estatística, é necessário trabalhar na prevenção de acidentes e, para isso, vale a pena ficar atento a umas dicas.

Quais as causas dos acidentes de trânsito no verão?

Segundo o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito (criado pelo Governo do Estado de São Paulo) a maior parte dos acidentes acontece por culpa dos motoristas. Em 94% dos acidentes, existe a falha humana. E, segundo o sistema de dados INFOSIGA, esse número se agrava no verão, tanto nas estradas, quanto nos destinos turísticos, chegando a ser um caso de saúde pública.

Os dados mais recentes divulgados, de 2019, apontam que, dezembro e janeiro são os meses mais críticos e com os maiores índices de acidentes e mortes. E a maioria deles, ao contrário da crença popular, ocorrem dentro do perímetro urbano. Essa é a média nacional, em algumas regiões, os números disparam. Bons exemplos são a Baixada Santista, que registra um aumento de 30% nas fatalidades, e São José dos Campos, com 37%.

Atitudes que favorecem acidentes de trânsito no verão

Outro dado apontado pelo Sistema é que essas ocorrências se dão por todo o verão, principalmente, nos fins de semana. E os comportamentos responsáveis pelo aumento de acidentes trânsito no verão são os mesmos no resto do ano: bebida ao volante, excesso de velocidade, falta de cinto de segurança e o uso do celular.

Para evitar esse problema, deve-se respeitar os limites de velocidade e a sinalização. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), quanto maior a velocidade permitida, mais frequentes e graves são os acidentes de trânsito, no verão ou não.

E os acidentes geram uma série de consequências. Mesmo que pareça bem, deve-se evitar mover a vítima e também que ela se mexa. Alguns traumas são imperceptíveis,e somente são percebidos por exames especializados, feitos em atendimento no hospital ou em clínica de diagnóstico por imagem. Esses traumas, quando ignorados, podem ser a diferença entre a vida e a morte.

Resposta prejudicada

A velocidade também influencia no tempo de resposta, no caso do carro em uma situação de emergência. Quando freamos a 90 km/h, o carro para a 40 metros do local onde o freio foi acionado. A 140 km/h, sobe para 100 m.

Outro fator que prejudica bastante é o álcool. Ainda, segundo a OMS, as chances de se colidir com outro carro sobem muito quando a concentração de álcool no sangue passa a barreira do 0,04 g/dl (gramas por decilitro). E os acidentes de trânsito no verão aumentam, com o aumento do consumo de álcool. Lembrando que de acordo com a legislação de trânsito brasileira, qualquer quantidade de álcool no sangue do motorista é passível de punição.

Números reforçados pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Médica Brasileira. Dependendo da concentração alcoólica, as chances de um acidente de trânsito, no verão, podem ser até 10 vezes maior, em relação a um motorista sóbrio.

A importância do cinto de segurança

A falta de cinto de segurança também aumenta muito o número de acidentes de trânsito no verão. As chances de morte, em caso de acidente, aumentam entre 40% e 50%, nos bancos da frente e entre 25% e 75% nos de trás, segundo a OMS. No caso das cadeirinhas os números ficam em torno de 70%. Para bebês, entre 54% e 80%.

A prudência no trânsito deve ser levada em consideração durante todo o ano

Esses e outros fatores contribuem com o aumento de acidentes de trânsito no verão, mas devem ser observados durante todo o ano. O motorista deve se lembrar que, quando está dirigindo, está no comando de uma máquina poderosa. A atenção dispensada a essa máquina pode ser a diferença entre uma viagem tranquila e uma tragédia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *