Publicado em 22 de março, 2020 as 13h20.

Excesso de confiança mata motociclistas, diz estudo

Por Redação.

Risco para motociclistas
Foto: Unsplash.com

É inegável a praticidade das motocicletas: pequenas e fáceis de estacionar, elas permitem que seus condutores cheguem mais rápido e de maneira simples ao seus destinos. Mas dirigir uma moto também pode significar se expor em excesso, extrapolando limites, comentando infrações, recebendo multas e colocando vidas em riscos. Esse é o resultado de um levantamento realizado pelo Grupo Tecnowise que teve como base um milhar de relatos de motociclistas e da sociedade em geral no Twitter.

Segundo a pesquisa, 20% dos tweets disseram que a imprudência é um dos fatores mais comprometedores dos motociclistas. Por imprudência se entende a falta do uso do capacete (30%), empinadas (18%), excesso de velocidade (10,8%) e motos em situações inadequadas (6%). As tais imprudências dos motociclistas, em muitos casos, está relacionada ao excesso de confiança por parte dos mesmos.

A rapidez e agilidade das motos muitas vezes é confundida com excesso de velocidade e quanto mais controle o condutor tem sobre sua moto, mais limites consegue extrapolar. Isso gera uma sensação de poder que pode ser perigosa e acabar colocando em risco a vida não só de quem dirige. De acordo com dados do DPVAT (seguro para danos causados por veículos), ao menos 2,5 milhões de brasileiros se tornaram inválidos para o trabalho e 200 mil morreram por conta de acidentes de moto nos últimos 10 anos. Somando os acidentados que ficaram sem sequelas graves, este número sobre para 3,3 milhões de pessoas

Outra fator relevante para a imprudência é o fato de que muitas pessoas têm na moto sua única fonte de renda. O problema já vem do início, quando muitos jovens frequentam a autoescola só para conseguir a carteira de habilitação, sem se preocupar com o conteúdo.

Segundo especialistas, a resposta passa por aliar educação de qualidade e contínua, fiscalização por parte das autoridades e tecnologia. Campanhas de conscientização que tenham a tecnologia como facilitadora são um excelente caminho para atingir cada vez mais condutores. O uso de simuladores em aula também é uma maneira de ajudar a preparar os alunos para conduzirem com cautela e precisão em condições adversas como chuva ou neblina, já que são mais difíceis de se trabalhar durante as aulas práticas na ruas.

A recomendação para os que pretendem aprender a dirigir motocicletas é pesquisar por escolas com boas avaliações.

“A internet é uma excelente aliada na hora de procurar uma autoescola idônea e oferece recomendações de outros alunos que podem ser úteis na hora de decidir por uma ou outra”, conta Luiz Felipe Andrade, editor de artigos automotivos do site Guia55.

Entre as infrações mais cometidas pelos motociclistas estão pilotar sem capacete, efetuar manobras perigosas, excesso de velocidade, embriaguez e conduzir sem registro ou licenciamento. Além de oferecer sérios riscos de acidentes e até mesmo mortes de motoristas e demais usuários, a falta de prudência ao dirigir pode pesar no bolso com multas e levar à suspensão da CNH, cenários que dificultam a contratação de um seguro no futuro, fazendo com que o mesmo fique muito caro.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *