Publicado em 17 de outubro, 2019 as 08h15.

Pesquisa e tecnologia por um trânsito mais seguro

Desenvolvimento de novas soluções é a chave para os problemas relacionados ao monitoramento veicular no Brasil

Por Assessoria de Imprensa.

Monitoramento veicular
Como lidar com o constante aumento da frota de veículos que circula pelas ruas e estradas? A resposta está na tecnologia. Foto: Arquivo Tecnodata.

Como melhorar o trânsito nas cidades e rodovias e torná-lo mais seguro? Como controlar a entrada e saída de veículos nas cidades, além de ter informações precisas de veículos durante operações de fiscalização? E ainda, como lidar com o constante aumento da frota de veículos que circula pelas ruas e estradas? A resposta está na tecnologia.

Os equipamentos eletrônicos para captura e processamento de imagem, software e sistemas para gestão de informações veiculares trazem precisão na identificação de veículos e gestão das informações.

Para a Pumatronix, desenvolvedora de tecnologia e soluções de alta eficiência para gestão do tráfego urbano e rodoviário, inserir novas tecnologias é requisito fundamental e uma das alternativas possíveis para elevar a qualidade do trânsito, tanto para o usuário quanto para órgãos de fiscalização.

Neste ano, a empresa investiu acima de 10% do faturamento em PD&I de tecnologia. São pesquisas, desenvolvimento e inovação nas áreas de Mecânica, Eletrônica, Óptica, Software, Inteligência Artificial, Machine Learning, entre outras.

Segundo o CEO da Pumatronix, Sylvio Calixto, fabricantes e desenvolvedores de produtos tecnológicos devem pensar à frente, e é preciso trazer soluções inovadoras que não estão vinculadas a uma ou outra tecnologia específica.

“Temos que oferecer produtos que trabalhem com algoritmos próprios e específicos para  o processamento embarcado, não onerando os canais de comunicação e com possibilidades de uso com as tecnologias de comunicação que estão por vir”, comenta.

De acordo com Calixto, a informatização permitirá que todos fiquem conectados, desde usuários (motoristas) até técnicos. “Seja noite ou dia, faça chuva ou faça sol, a geração de dados não para. Esses dados, disponibilizados em tempo real, são tratados e transformados em informações úteis, respeitando o nível de acesso de cada um. Acidentes poderão ser evitados, haverá ganhos em segurança e as ruas e rodovias se tornarão mais agradáveis para trafegar”, conclui.

2 respostas para “Pesquisa e tecnologia por um trânsito mais seguro”

  1. ligeirinho disse:

    Estão todos mexendo no transito, que o que poderia ser uma tomada de decisão para resolver, está esses caos, todos dando pitacos daqui e dali.

  2. MARCOS CARNEIRO DE SIQUEIRA disse:

    O modelo dos apps uber , 99 e outros é insustentável.
    Milhões de desempregados enriquecem os donos dos apps e as locadoras de veículos.
    Danos a mobilidade urbana, ao meio ambiente e o desequilíbrio entre os modais.

    Sem falar no problema de segurança pública.

Deixe uma resposta para MARCOS CARNEIRO DE SIQUEIRA Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *