Publicado em 04 de março, 2018 as 08h48.

Projeto cria exame nacional para instrutores e examinadores de trânsito

Por Agência de Notícias.

Exame para instrutor
A proposição, de autoria do senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), será analisada em caráter terminativo. Foto: Lia de Paula/Agência Senado

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) regulamentará exame obrigatório para avaliação de instrutores e examinadores de trânsito, de conteúdo único, a ser aplicado anualmente e de validade nacional. O exercício da atividade de instrutor ou examinador de trânsito dependerá de prévia aprovação no exame, conforme estabelece o Projeto de Lei do Senado (PLS) 5/2018.

A proposição, de autoria do senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), será analisada em caráter terminativo na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), onde aguarda o recebimento de emendas até o dia 16. Embora a Resolução 321/2009 do Conselho Nacional de Trânsito tenha instituído exame obrigatório para avaliação de instrutores e examinadores de trânsito no exercício da função em todo o território nacional, a sua efetiva aplicação não se deu de forma unificada, justifica o autor do projeto, que altera o artigo 156 da Lei 9.503/1997.

A responsabilidade pela aplicação dos exames, lembrou o senador, ficou a cargo dos órgãos e entidades executivos de trânsito dos estados e do Distrito Federal (Detrans). A solução adotada consistiu na disponibilização aos órgãos e entidades executivos de trânsito de sistema informatizado, com banco de questões, para geração aleatória dos exames.

“A proposta que ora apresento preconiza a realização de um ‘provão’ nacional que permitirá avaliar e comparar a qualidade da formação recebida nas diversas unidades da federação”, explica Cássio Cunha Lima na justificativa do projeto.

O senador entende que a avaliação do grau de conhecimento dos instrutores e examinadores de trânsito em atividade nas autoescolas ao Departamento Nacional de Trânsito (Detran) ter um diagnóstico que abranja todo o país, o que produzirá subsídios para o processo de decisão e formulação de ações voltadas para a melhoria na qualidade de ensino para a formação e para o exame dos candidatos à Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

As informações são da Agência Senado

9 respostas para “Projeto cria exame nacional para instrutores e examinadores de trânsito”

  1. Fênix Trânsito disse:

    Isso não resolve o problema da aprendizagem dos futuros condutores. Falta fiscalização nas Autoescolas com o devido cumprimento do conteúdo programático e cargas horárias, tanto no curso teórico quanto no curso prático. As Autoescolas, na sua grande maioria, não disponibilizam no seu dia-a-dia o Diretor de Ensino e muito menos o Diretor Geral que só aparecem, quando aparecem, esporadicamente. Instrutores teóricos com técnicas ultrapassadas, desatualizados e muitos deles, incapazes de realizar sua atividade de forma correta. Essa avaliação que tentam aprovar agora, deveria ser anual para todos os profissionais da área de formação de condutores de veículos automotores, inclusive para os referidos Diretores. Faltam fiscalização. punição exemplar e mudança de hábitos.

    • Alessandro Sosa disse:

      Muito bem Fêlix como sabemos o papel dos CFCs é apenas: RECEBER o dinheiro do Aluno e só!! Depois larga nas mãos do Instrutores e ele que se vire em sala de aula e na prática, sem material didático e temos que se virar nos 30 para ministrar as aulas e saber levar 5 horas aulas diárias sem recurso nenhum e depois no carro ensinar a passar em uma prova e não ensinar a dirigir pois o CONTRAN não quer que ensinamos a dirigir e SIM criar ROBÔS e isso que é um aluno um ROBÔ treinando para passar na prova! Essa é a realidade nos dias de hoje e quando tem reprovações em massa a CULPA sempre é do Instrutor que ganha um salário de fome para “REALIZAR O SONHO DOS OUTROS!”

  2. Jorge Henrique Oliveira Caminh disse:

    fazer pesquisar, busca soluciona e melhoria dos funcionários, que hoje a nível nacional é escravizado por muitos donos cfc, ele não faz não. mais pra fazer besteiras como essa é fácil e tranquilo, pode fazer é por mês, to nem ai, eu faço, estudei pra ta aqui, mais cade ele faz pra ver condições dos instrutores?

  3. Reinaldo disse:

    Esse senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), não sabe que já fizemos um provão junto ao DENATRAN, através da solicitação do Ministério da Cidade, o qual nós pertencemos, cadê a valorização e reconhecimento de nós profissionais, isso não tem Projeto de Lei, procure fazer uma Lei onde o cidadão tem os seus direitos validos

  4. Lucas Bragança disse:

    pode vim o exame que quiser… os que se derem bem no exame o CONTRAN poderia pedir melhorias para as condições de trabalho e remuneração dos instrutores também, é justo né?

  5. Alessandro Sosa disse:

    Pelo que vejo é muita cobrança para os Instrutores, entrando novas tecnologias “Afins arrecadatórios” Que não servem para nada! E o mais importante que é ATUALIZAÇÃO de Materiais didáticos na teoria que são vídeos de 1997 e querem que nos INSTRUTORES sem matéria sem incentivo, e sem interação entre Examinadores e Instrutores onde um Instrutor ensina e examinador cobra outra coisa, pois não tem interação ou conversa sobre prova prática, em 10 anos dando aulas nunca ví o DETRAN fazer uma palestra com Instrutores e Examinadores para entrar em acordo em “O QUE ENSINAR!” e “E O QUE COBRAR”! Falta os DEPUTADOS fazerem um estágio com um INSTRUTOR dentro de um carro de AUTOESCOLA vendo as necessidades e problemas do cotidiano antes de fazer novas leis que só favorecem empresas arrecadatórias, invés de valorizar quem esta na linha de frente que é o Instrutor e parabéns ao nosso sindicato conseguiu aumento de R$ 68,8 para 2018.. Guerreiro Instrutor, não desanima acredite em dias melhores, pois quem ama a profissão sempre acredita.. mesmo sabendo que mal da para pagar as contas! “Instrutor de Trânsito realizando o sonho dos outros! Pensem nisso!! Boa noite

    • Fernando Luiz Dos Santos disse:

      Com certeza colega. Como se o problema hoje residisse no processo de habilitação. Falta fiscalização para o pós carteira, faltam leis severas que, efetivamente punam os motoristas e não essa impunidade declarada que temos no nosso país. Para completar essa Resolução 726…onde estamos indo eu seriamente me pergunto. Até quando suportaremos tudo quietos?

      • Alessandro Sosa disse:

        Vai acontecer Fernando que mais vale ser Padeiro que ganha R$ 2500,00 para trabalhar 6 horas do que ficar dando aula e recebendo um salário de fome!

  6. Val Araujo disse:

    Criam leis sem conhecimento algum de causa, nunca a opinião de instrutores de trânsito foi ouvida, absurdos são exigidos, e como “gados” somos levados a obediência burra…. não temos voz, não existimos para aqueles que dizem estar “preocupados” com o trânsito, com certeza está mais claro que o dia que, para que haja verdadeira mudança é preciso dar voz a quem realmente entende sobre formação de alunos, não é muito difícil saber quem são.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *