• Reciclagem de Condutores

Publicado em 22 de junho, 2019 as 08h25.

Detran/RS flexibiliza tabela de valores e custo da CNH deverá cair ainda mais no Estado

Por Assessoria de Imprensa.

Custos de habilitação
Valores, que eram fixos, poderão ser flexibilizados pelos CFCs para baixar o custo da primeira habilitação – Foto: Divulgação DetranRS

Em mais uma medida para reduzir o custo da CNH, o DetranRS aprovou na última terça-feira (18), em reunião de diretoria, o fim do valor fixo para os serviços dos Centros de Formação de Condutores (CFCs). Aulas teóricas e práticas terão o valor máximo definido pelo órgão, mas os CFCs poderão baixar o preço, oferecer promoções, dar descontos. A flexibilização quer estimular a concorrência e baixar ainda mais o valor da formação para a CNH. O Detran/RS também anunciou uma mudança nos critérios para instalação de CFCs, que poderá resultar na abertura de 21 novos Centros em 17 municípios em um primeiro momento.

O anúncio do Detran/RS veio um dia depois da publicação da Resolução do Contran que tornou facultativo o uso do simulador, reduzindo em 14% o valor mínimo para a formação na categoria B (carro).

Com a flexibilização da tabela dos valores das aulas, o diretor-geral do Detran/RS Enio Bacci estima que o custo da CNH pode reduzir em mais 10%, em média. A medida já está em vigor, com a publicação da Portaria n° 283/2019 do DetranRS no Diário Oficial do Estado.

Novos CFCs

O Detran/RS também alterou os critérios populacionais para instalação de Centros de Formação de Condutores nos municípios do Rio Grande do Sul. Até então, a Autarquia previa o credenciamento de um CFC para municípios a partir de 45 mil habitantes e um segundo somente a partir de 180 mil habitantes. Depois, a cada fração de 90 mil habitantes, mais um Centro.

A nova regra, publicada no Diário Oficial (Portaria 284/2019 do DetranRS), prevê abertura de credenciamento de CFCs para municípios com população superior a 20 mil habitantes e frações menores de população para abertura de outros CFCs no mesmo município. Municípios com população inferior a 20 mil habitantes seguem sendo atendidos pelos Centros da região, podendo algumas etapas serem realizadas no próprio município.

Aplicando essa nova matriz, o Detran/RS estima que é possível abrir 21 novos Centros em 17 municípios.

“A ideia, conforme as diretrizes do governador Eduardo Leite e do vice-governador e secretário Ranolfo Vieira Jr., é qualificar o atendimento ao cidadão, levando os serviços para mais próximo das pessoas”, explica o diretor-geral.

As informações são do Detran/RS

9 respostas para “Detran/RS flexibiliza tabela de valores e custo da CNH deverá cair ainda mais no Estado”

  1. sergio Watanabe disse:

    Pois é, o único local em que os CFCs tinham um valor justo em suas aulas agora pode ter seus serviços banalizados igual outros estados como por exemplo SP que vende um processo com tudo incluso por R$ 1400,00 com a intensão de outros lucros no futuro ou seja a regressão comercial agora no RS infelizmente.

    • Saulo Frota Borges disse:

      No Brasil, e no RS em particular, o valor que o cidadão deve desembolsar para habilitar-se para conduzir veículo automotor chega as raias do absurdo. A incompetência dos governos a partir da promulgação da Lei 9.503/1997 – Código de Transito Brasileiro (CTB), a qual, prevê em seu Capítulo VI, Art. 74, que “a educação para o trânsito é direito de todos”, e o Art. 76 reza que: “A educação para o Trânsito será promovida na pré-escola e nas escola de 1º, 2º e 3º graus…”. nos faz pensar que o direito previsto no CTB é letra morta. Num País em que um trabalhador leva trinta dias para ganhar algo em torno de R$ 1.000,00, e precisa desembolsar R$ 2.000,00 para ter direito a dirigir o seu veículo é chocante e senão risível. No cumprimento pelos órgãos de educação anos níveis federal, estadual e municipal com o estabelecido no CTB, um jovem chegaria na idade adulta apto nos conhecimentos teóricos de trânsito, e pronto para realizar as aulas práticas e ter a sua CNH com um custo de não mais do que R$ 500,00. Mas precisamos entender que os governos não cumprem as leis que aprovam (CTB, por exemplo) cobram taxas e impostos extorsivos dos cidadãos, e como se fosso pouco, jogam para os Centro de Formação de Condutores – CFCs o tiro de misericórdia na hora da aquisição de uma Carteira Nacional de Habilitação. Os órgãos governamentais, e os do ensino público obrigatório, particularmente (MEC – SECs – SMEDs) precisam mudar de pensamento urgentemente, e fazerem ser cumpridas as leis pela justiça, pela razão e em nome do direito, senão, a mudança pode vir do cidadão pelo sentimento de seu abandono pelo Estado, e pela dor.

  2. Marcos Aurélio zanetti disse:

    Quando se envolve política na parte pública que está dando certo,só pode dar merda aí eu pergunto e a qualidade vai onde? O preço vai cair, mas a qualidade vai onde!!!
    Mesma coisa quando Ieda assumiu!
    Só porcaria!!!

  3. Sandra valeria bertocci disse:

    Porque que as pessoas que tem dificuldades em escrever e a ler,mas sab tdo de trânsito, não poderiam tirar uma cnh sem precisar fazer prova escrita?

  4. Sandra valeria bertocci disse:

    Deveriam dar um documento para as pessoas que trabalham com máquinas, pois maquinas não andam em rodovia e tem pessoas que são ótimos operadores,mas não podem trabalhar em usinas por não terem cnh

  5. Pra troca a letra Da pra ele tá um preço muito alto vai ter alguma mudança pra mudar a letra

  6. Mara Torres disse:

    Os órgãos competentes também deveriam rever a pontuação nas provas práticas 4 pontos para reprovação eh mto pouco pelo gastos q as pessoas tem ..os examinadores reprovam até por apagar um veículo em um retorno de três pontos, em algumas circunstâncias qual o condutor ou examinador q não tenha feito tal procedimento..

  7. César Miranda disse:

    Em relação a redução da CNH no Rio Grande do Sul, um dos entraves para a redução de custos é o próprio Detran, no tocante ao valor a ele repassado, pois o mesmo fica com 5% de cada aula pelo valor por ele tabelado (valor máximo por ele Detran estabelecido, ou seja, o dono do CFC oferta a hora aula prática a $50,00 mas terá que repassar ao Detran 5% sobre o valor de $60,00. Ora SRS, se o Detran cobrar 5% sobre o valor ofertado,ou seja os , $50,00 os Srs, não acham que poderia reduzir mais valores..Srs o Detran do Rio Grande do Sul às vezes se torna um entrave.

  8. César Miranda disse:

    Em relação a redução da CNH no Rio Grande do Sul, um dos entraves para a redução de custos é o próprio Detran, no tocante ao valor a ele repassado, pois o mesmo fica com 5% de cada aula pelo valor por ele tabelado (valor máximo por ele Detran estabelecido) ou seja, o dono do CFC oferta a hora aula prática a $50,00 mas terá que repassar ao Detran 5% sobre o valor de $60,00. Ora SRS, se o Detran cobrar 5% sobre o valor ofertado,ou seja os , $50,00 os Srs, não acham que poderia reduzir mais valores..Srs o Detran do Rio Grande do Sul às vezes se torna um entrave.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *