• Reciclagem de Condutores

Publicado em 16 de maio, 2014 as 13h04.

Detran/RN dificulta prova teórica e número de reprovações dá salto

Por Mariana Czerwonka.

Exame para a prova teórica para CNHMedida quer tentar reduzir infrações de trânsito de novos motoristas. Índice de reprovação passou de 16% em 2013 para 67,5% nos últimos dias

O Detran do Rio Grande do Norte dificultou a prova teórica para novos motoristas. A medida foi para tentar reduzir as infrações de trânsito, mas a consequência imediata foi um salto no número de reprovações.

A pintura no asfalto da área de cruzamento deveria ser compreendida por todos os motoristas, mas não é. “Para prestar atenção ao semáforo, respeitar o semáforo”, diz um motorista. Na verdade, a marcação indica que é proibido parar sobre as linhas amarelas e fechar o cruzamento.

Nas vias com rotatória, nem todo mundo sabe de quem é a preferência. “Agora você me apertou sem me abraçar. Não sei”, diz o empresário Magno Eduardo Marinho. A preferência é de quem já está na rotatória e as placas alertam os motoristas.

E como tem gente fazendo feio nas ruas. Seja por indisciplina ou porque, simplesmente, não aprendeu as leis de trânsito. As infrações são vistas em todo canto: motorista que dirige falando no celular, motociclista parado em cima da faixa de pedestre e carro estacionado em local proibido.

No Rio Grande do Norte, o índice de reprovação na prova teórica aumentou muito. No ano passado, era de 16%. Nos três primeiros meses de ano, 19,2%. E nos últimos 20 dias, a média de reprovação passou para 67,5%. De acordo como Detran, esse aumento na quantidade de reprovados se deu depois que o estilo da prova mudou, no dia 22 de abril.

“Exige um grau de raciocínio mais difícil. Então acredita-se que tenha sido por isso. E também o número de alternativas, que mudou de três para quatro alternativas”, afirma Marcia Marques, subcoordenadora do Detran do RN.

Nas autoescolas tem aluno fazendo além das 45 horas de aulas teóricas exigidas pelo Detran. “A gente aprendendo mais, será futuramente, quando a gente estiver nas ruas, melhor condutor”, afirma a vendedora Madiã Dantas.

Fonte: G1 Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *