Publicado em 03 de maio, 2015 as 17h51.

Detran/PR passa a utilizar passatempos no curso de reciclagem

Por Mariana Czerwonka.

Reciclagem de condutoresAs revistas Coquetel, com passatempos, desafios mentais e cruzadinhas, são famosas em todo o país há mais de 70 anos. No Paraná, um projeto do Governo do Estado tem usado as publicações para falar de trânsito com motoristas que participam do Curso de Reciclagem para Condutores Infratores. A iniciativa, colocada em prática pelo Departamento de Trânsito do Paraná (Detran), é uma forma de tornar o conteúdo das aulas mais interessante e prender a atenção dos participantes.

“O curso é uma medida educativa, aplicada juntamente com a suspensão do direito de dirigir e, por isso, muitas vezes interpretada como punitiva por alguns motoristas, o que gera resistência por parte deles. Por isso, precisávamos de uma nova concepção de ensino e avaliação. A revista é uma forma de romper com abordagem pedagógica tradicional e usar a criatividade para que o curso não se torne monótono e cansativo”, esclarece o diretor-geral do Detran, Marcos Traad.

O material foi produzido após vários encontros com a editora Ediouro, com objetivo de discutir a melhor linguagem e formato. Os módulos do curso de reciclagem foram transformados em temas para a revista – Legislação de Trânsito, Direção Defensiva, Primeiros Socorros e Relacionamento Interpessoal.

“A revista Coquetel, que trabalha de forma personalizada, se diferencia justamente por promover interação entre o leitor e o material. De forma lúdica, ela passa conhecimento e promove o aprendizado, sem perder a seriedade”, conta o representante de Novos Negócios da Editora Ediouro, Euclides de Oliveira.

Avaliação

Desde janeiro de 2015, quando começaram a ser utilizadas, mais de 200 mil exemplares da publicação foram entregues. Além dos passatempos temáticos, a revista traz uma avaliação que é respondida pelo aluno, destacada e entregue ao final do curso. A ideia é padronizar as avaliações nas 46 cidades paranaenses em que o curso é ofertado.

Para a Instrutora do Curso de Reciclagem, Noedy Bertazzi, renovar a didática é preciso e traz bons resultados. “Esse material tem funcionado, pois desenvolve a percepção visual, enriquece o vocabulário e aumenta o poder de concentração. Além disso, os alunos podem levar as revistas para casa e assim multiplicar os conhecimentos adquiridos”, disse ela.

Para a funcionária pública, Patricia Minel, aluna do curso de reciclagem, a revista foi uma novidade inesperada durante o curso e traz uma série de contribuições. “Ela é bem interessante, fácil, não é uma prova complicada, um trabalhinho gostoso de ser feito, ainda mais por ter até mesmo caça-palavras”.

De acordo com o consultor de vendas Daniel Arcanjo, que também frequenta as aulas de reciclagem, o material aplicado em aula tem sido proveitoso e reforça algumas noções que se perderam no trânsito. “Ele ajuda a gente a prestar mais atenção no trânsito. No meu caso, que tinha muito vício com o celular, foi um assunto muito presente. A revista traz detalhes do dia a dia que a gente não percebe, inclusive direção defensiva. O material ajuda a relembrar a legislação de uma forma lúdica”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *