Publicado em 27 de março, 2017 as 17h54.

A Bicicleta no “Podium”…

Por ACésar Veiga.

Bicicleta
Foto: Freeimages.com

… É destaque como meio de transporte não poluente e traz benefícios à saúde. (e isso pode funcionar como um fermento incontrolável para bons hábitos)

… Serve como ótima opção para escapar do trânsito congestionado. (o que evita aquelas aventuras pesadas e arriscadas)

… Adquiriu “status” suficiente quando vendida na versão “modelos elétricos”. (uma forma engenhosa de aguardar o futuro de maneira sustentável)

… Está sendo utilizada em serviços de “bici-entregas”. (desejo que ao ouvirem esta palavra com “b”, empresários e gestores também associem a “bilhões” e decidam que o projeto faz sentido)

… Existem até escolas que ensinam a andar em cima delas. (estou otimista diante desta revelação, e você?)

… E a internet ciumenta já disponibiliza fotos e endereços eletrônicos informando onde melhor estacioná-las. (e diversas coisas a mais)

Conheço colegas que optaram por usar o ônibus juntamente com a bicicleta como locomoção diária de forma alternada ou conjunta…(realmente em alguns centros urbanos as pessoas estão vestindo essa coqueluche sobre duas rodas)

Mas não querendo esfriar os ânimos, gostaria de saber se as cidades estão preparadas para esta explosão de pedais?

E não desejando qualquer progresso mais rápido, através de atalhos imediatistas, indago:

– Teremos ciclovias estruturadas e suficientes?

– Existirão locais adequados para estacioná-las?

– Os ciclistas estarão preparados para utilizar as vias específicas e respeitar ao mesmo tempo as regras gerais do tráfego?

– E os equipamentos de proteção – tanto os pessoais como para a bike? (são necessários e imprescindíveis e isto deveria existir como saber comum)

Reforço que a atitude de assumir a bicicleta como meio de transporte é genial, mas existem pré-requisitos essenciais que creio ainda faltar. (por vezes a arrogância e falta de ética – tanto dos condutores de automóveis quanto dos ciclistas -, acaba afastando também os aliados)

Sou muito discreto em tecer opiniões; pois são opiniões. (não são verdades)

Mas assumo a posição de torcedor, desejando que a sociedade e o poder público encontrem um caminho melhor com um diagnóstico abrangente e coeso para que este seja coerente e praticável…e que haja uma trégua nesta furiosa competição urbana entre a bicicleta e o veículo. (são meus sinceros desejos)

Aproveitando, peço licença, pois estou atrasado para um encontro…

Será no parque “Marinha do Brasil” – aquele em frente ao Shopping Praia de Belas em Porto Alegre…(um passeio ao por do sol. De bicicleta é óbvio!)

Abraços a todos os cidadãos (ciclistas ou não).