Publicado em 06 de setembro, 2016 as 14h34.

Problemas na sinalização

Por Anna Maria Garcia Prediger.

placa pare_webTemos no CTB, vários artigos falando sobre a sinalização em nosso País. Hoje, faço pós graduação em Planejamento e Gestão de Trânsito, e estou realizando o módulo de Engenharia e gerenciamento de tráfego.

Nas minhas aulas teóricas, sempre falo aos alunos, quanto aos princípios para a sinalização, elencados na Resolução 180 CTB, que falam que, para que a sinalização seja colocada em um local, deve seguir estas regras:

sinalizacao_Anna

Vejam que para que a sinalização realmente ser respeitada, a mesma deve ser eficaz, devendo respeitar exatamente estes princípios. Nesta resolução, temos o que chamamos de Manual de Sinalização, onde todos os sinais estão colocados, e explicados quanto a sua aplicação, tendo a forma, o local, a posição, e quando e onde o mesmo deve ser utilizado. Um exemplo prático disso, são as placas R-1 (Parada Obrigatória), e R-2 (Dê a preferência). A R-1, deve ser utilizada em cruzamentos sem visibilidade, onde o condutor realmente tem que imobilizar o seu veículo para ver se é seguro seguir em frente, enquanto a R-2 deve ser utilizada onde temos mais visibilidade, como confluências e rotatórias.

Porém, é muito comum (até mais desta forma), vermos a sinalização de Parada obrigatória em locais que temos total visibilidade, como nas rotatórias.

Isso, infelizmente, mostra a incompetência administrativa, que se mostra não atualizada, e não observa algo que tem uma regra de colocação, fazendo, assim, com que a sinalização não tenha a Precisão e Confiabilidade que deve ter, e por isso, os condutores acabam não acreditando e não confiando, mesmo na sinalização que se mostra eficaz, pois acaba se tornando um hábito desrespeitar pela falta de confiança.

Esse foi somente um exemplo, temos muitas situações mostradas em redes sociais, que parecem mais uma piada de mal gosto, como placas escondidas, uma placa diz uma coisa e a marca viária mostra outra, e esses dias recebi uma foto de um cruzamento que tinha as placas R-1 e R-2 juntas, sim, no mesmo cruzamento.

Sendo assim, fica muito difícil confiar que a sinalização colocada, realmente condiz com a necessidade e o perigo que a situação demonstra.