Publicado em 09 de fevereiro, 2016 as 07h07.

Volta do Carnaval: calma e cuidado são fundamentais!

Por Mariana Czerwonka.

Volta do Carnaval
Escolher o dia e a hora de menor movimento, faz parte da programação de viagem.

O Carnaval está chegando ao fim e é hora de voltar para casa. Para aqueles que vão pegar a estrada há uma preocupação a mais, o transito caótico e como fazer uma viagem menos estressante.

Escolher o dia e a hora de menor movimento, faz parte da programação de viagem. Para quem não precisa voltar a trabalhar, o ideal seria esperar passar esse alto fluxo nas estradas e voltar depois das 12h da quarta-feira de cinzas.

Para viajar, alguns cuidados básicos são indispensáveis à segurança e evitam também que você perca tempo e dinheiro com contratempos no meio do caminho.

Prudência

A maioria dos acidentes é causada pela imprudência dos motoristas. Respeite a sinalização e as leis de trânsito, respeitando os limites de velocidade da via e mantendo distância segura em relação ao veículo da frente.

Documentação

Confira se você está com toda documentação em dia e se não se esqueceu de pegar o RG, a carteira de motorista e o documento do veículo. Qualquer problema no trajeto pode ser imprescindível apresentá-los.

Água

Verificar o nível de água no reservatório do radiador (sistema de arrefecimento do motor) e completar se estiver abaixo do recomendado. O reservatório tem uma marcação do nível ideal, basta completar com água e/ou fluido. Complete também o reservatório de água do lavador do para-brisas. Você pode precisar na estrada.

Chuva

Com a pista molhada, a atenção deve ser redobrada. Evite freadas bruscas e procure dirigir a uma velocidade menor. Cuidado com as poças na estrada e, em casos de chuvas torrenciais, o ideal é encostar no primeiro posto de gasolina e esperar diminuir.

Freios

Verifique o nível do fluido de freio no compartimento do motor e, em caso de falta, complete com produto que siga as especificações do manual do proprietário. O baixo nível do fluído faz o pedal do freio afundar mais, ao mesmo tempo em que o veículo perde poder de frenagem, oferecendo grande risco em velocidades mais altas.

Limpadores dos vidros

Jogue água no vidro e ligue o limpador. Se a limpeza não for uniforme, é sinal que as palhetas estão ressecadas ou desgastadas e podem comprometer a visibilidade. A troca é necessária.

Luzes

Cheque as lâmpadas dos faróis alto, baixo e de neblina, além das luzes dos freios e das setas de direção (pisca-pisca). Se possível, faça a regulagem do facho dos faróis, que iluminam menos e ofuscam a visão dos motoristas contrários quando estão mal regulados.

Neblina

Em caso de cerração, diminua a velocidade e acenda os faróis baixos e os de neblina (nunca utilize o farol alto, que diminui ainda mais a visibilidade). Procure uma referência no asfalto, como as faixas pintadas no chão, para se manter na trajetória ideal. Se for preciso parar, procure um local seguro como um posto de combustível ou um posto de assistência da concessionária ou PRF. Não pare no acostamento.

Óleo do motor

Verifique o nível do óleo e complete com o um produto de mesma especificação se necessário. Nunca utilize o carro com o óleo vencido, o que causa sérios danos aos componentes motor.

Pneus

Verifique o estado de todos os pneus, inclusive o reserva. Faça a calibragem de acordo com a pressão recomendada no manual do proprietário. É recomendável também fazer o alinhamento e balanceamento, e checar o triângulo, o macaco e as chaves de roda — você pode precisar deles no trajeto.

Refeições

Procure fazer refeições leves antes de pegar a estrada. Comer demais ou ingerir comidas pesadas pode causar sonolência ou mal-estar durante a viagem. E, claro, nunca ingira bebidas alcoólicas.

Sono

Nunca pegue a estrada com sono. Caso a sonolência chegue durante a viagem, pare em um posto de combustível e tire uma soneca — não é o ideal, mas ajuda. Uma “piscada” mais demorada ao volante pode causar um grave acidente.

Seguro

Tenha sempre à mão o número do telefone de emergência da sua seguradora e confirme se o prazo de validade do seguro não venceu. A maioria dos planos oferece assistência e reboque 24 horas em todo território nacional.

  • Celso Alves Mariano

    A viagem de volta é tão importante quanto a de ida. Mas o cansaço, a ressaca, a pressa, a (velha conhecida) falta de percepção de riscos, somados à preguiça de arrumar a bagagem (com os mesmos cuidados da ida, no mínimo), tornam ainda mais perigoso o regresso pra casa.