Publicado em 29 de fevereiro, 2016 as 06h32.

São Paulo lança painel com dados sobre infrações de trânsito

Por Mariana Czerwonka.

Flavia Albuquerque – Agência Brasil

O objetivo é dar mais transparência à política de mobilidade urbana da cidade.
O objetivo é dar mais transparência à política de mobilidade urbana da cidade.

A Secretaria Municipal de Transportes de São Paulo lançou um site que vai reunir dados sobre infrações de trânsito e infratores, acidentes e mortes na capital paulistana.

A Secretaria Municipal de Transportes de São Paulo lançou um site que vai reunir dados sobre infrações de trânsito e infratores, acidentes e mortes na capital paulistana. A ferramenta, que recebeu o nome de Painel Mobilidade Segura, traz dados dos últimos três anos sobre infrações incluindo endereço, horário, tipo de enquadramento e categoria do veículo.

Com o objetivo de dar mais transparência à política de mobilidade urbana da cidade, o cidadão vai ter acesso a um mapa dos radares da cidade, ao total de infrações registradas por ano, dia e mês; além de informações sobre a frota de veículos da capital paulista, dividida por categoria, e o índice de veículos que não possuem autuações.

A partir dessas informações, a ideia é que os cidadãos passem a analisar seus trajetos rotineiros e se educar para respeitar as leis de trânsito. “A única maneira de continuar reduzindo as mortes é fazendo com que todos respeitem as leis de trânsito. Se isso acontecer o número de mortes vai cair drasticamente. Com essa divulgação acredito que vá cair o número de acidentes e mortes”, disse o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad.

Ele acredita que a nova ferramenta vai contribuir para que a cidade consiga atingir a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) que determina a redução, até 2020, para 6 mortes no trânsito a cada 100 mil habitantes. Atualmente, esse número está em 8,36 no município. “Nós podemos antecipar essa meta, se nós nos dedicarmos a respeitar as leis de trânsito”.

O prefeito ressaltou que a arrecadação proveniente das multas de trânsito é irrelevante para o orçamento público perto do que se gasta com os acidentes. Para Haddad, quem olha apenas para as multas não tem visão de política pública e de sociedade.

“Os prejuízos associados aos acidentes de trânsito são um múltiplo do que é possível arrecadar com ele. A multa não interessa, o que interessa é a pessoa respeitar as leis de trânsito, porque toda sociedade vai poupar mais recursos do que a Prefeitura vai arrecadar”, disse o prefeito.

O secretário municipal de Transportes, Gilmar Tatto, enfatizou que a ideia principal é acabar com a indústria de mortes que se tornou o trânsito paulistano. “Há sempre um questionamento em relação à quantidade de multas na cidade e que não havia transparência. Com esse painel nós vamos escancarar todos os dados sobre os radares”, disse.

Os dados serão atualizados constantemente e chegarão ao site 70 dias depois da autuação, que é o prazo para notificação, tempo para recurso ou transferência da multa e período de envio do boleto de pagamento.