Publicado em 23 de março, 2017 as 08h32.

Transportadora dos EUA proibiu os seus caminhões de virar à esquerda. Veja o que aconteceu!

Por Mariana Czerwonka.

Conversão à esquerda
Desde 2004 que a transportadora aplica este critério.

Evitar ao máximo virar à esquerda. É este o “mantra” dos motoristas da transportadora americana UPS, que diariamente distribui cerca de 18,3 milhões de pacotes e documentos.

Com esta política, os motoristas da UPS não utilizam o caminho mais curto para chegar a um determinado destino. E mesmo ficando mais tempo parados no trânsito, conseguiram vantagens que permitiram à empresa americana poupar milhões.

A explicação é clara. Converter à esquerda faz com que o condutor tenha de esperar que o semáforo ou os carros do sentido oposto deem uma oportunidade para cruzar. Além disso, torna também mais provável uma colisão entre veículos.

Desde 2004 que a transportadora aplica este critério, o que lhe permitiu economizar anualmente cerca de 38 milhões de litros de combustível, deixando também de lançar 20 mil toneladas de dióxido de carbono no meio ambiente.

Além disso, permitiu aos condutores serem mais eficientes, já que, de acordo com os dados da empresa, entregam mais 350 mil pacotes do que anteriormente.

O software que escolhe as rotas dos motoristas tem um algoritmo com mais de mil páginas que não determina o caminho mais curto, mas sim o mais conveniente.

Com informações de Agências Internacionais