Modelos de pneus


Combinação de letras e números das laterais do produto indica características de cada modelo


O mercado de pneus oferece uma grande variedade de produtos, que se diferenciam pela tecnologia aplicada no desenvolvimento de cada um. Os diferentes produtos apresentam características que os tornam ideais para determinadas aplicações. Porém, não são todos os motoristas ou frotistas que sabem identificar as características de um pneu. Muitos deles, talvez a maioria, não conhecem as informações do produto e não sabem da importância de levá-las em consideração.


Os pneus são confeccionados com tecnologias distintas. E são elas que os tornam diferentes entre si. Por esta razão, todos eles apresentam ao consumidor um “DNA”, que contém as características do produto. São as combinações de letras e números presentes em suas laterais. Elas indicam características como dimensões, tipo de construção, características de desempenho e até data de fabricação daquele componente.


Para explicar melhor como estas características são apresentadas ao consumidor, a Bridgestone exemplifica uma leitura dos pneus, utilizando seu recente lançamento para o segmento rodoviário, o Bridgestone R268 295/80R22,5. A combinação de letras e números de sua lateral apresenta as seguintes informações:


Bridgestone – nome do fabricante


R268 – denominação comercial do produto


295 - largura nominal do pneu em milímetros


80 - altura da seção do pneu (80% da medida da largura nominal do pneu)


R - tipo de construção "Radial"


22,5 - diâmetro do aro em polegadas


152 / 148 (carga) – índice de carga (o pneu pode suportar 3.550 kg em rodado simples, um único pneu em cada ponta de eixo / significa que o pneu pode suportar 3.150 kg em rodado duplo, dois pneus em cada ponta de eixo)*


M – símbolo de velocidade (velocidade máxima de 130 km/h)*


Além desta indicação, encontramos um número de série composto de 11 dígitos em seguida à palavra “DOT” (que identifica o “Department of Transportation” dos EUA e que instituiu este tipo de marcação). Os quatro últimos dígitos deste número identificam a data de fabricação do pneu: 4812 - data de fabricação (Ex.: 48ª semana de 2012).


“Todas as informações para o bom desempenho dos pneus estão contidas em sua lateral. Por esta razão, orientamos os motoristas a nunca optarem pelo processo de reforma chamado remoldagem, uma vez que neste processo é feita a substituição total da parte externa do pneu, incluindo banda de rodagem, ombros e flancos, até a região dos talões. Este processo exclui as informações originais do pneu”, explica Marcos Aoki, gerente geral de vendas e marketing da Bridgestone. “O processo de reforma mais adequado é a recapagem, pois substitui somente a banda de rodagem, que é a parte do pneu que transfere toda a tração e frenagem do veículo com o solo”, complementa.


Conhecendo estas informações, fica mais fácil para o motorista ou frotista encontrar o pneu ideal para o seu veículo, de acordo com a aplicação e o tipo de carga que irá transportar.


*Estas informações estão disponíveis nos manuais de norma técnicas ALAPA (Associação Latino Americana de Pneus e Aros) que normatiza e padroniza o setor.