Publicado em 21 de março, 2017 as 13h39.

Número de mortes no trânsito continua em queda no Estado de SP

Por meio de ações eficazes, Movimento Paulista de Segurança no Trânsito registra diminuição de 3,7% nos dois primeiros meses do ano

Por Mariana Czerwonka.

Trânsito de SP
Infosiga SP anuncia queda no número de óbitos no trânsito e nos acidentes com vítimas. Foto: José Luis da Conceição

Com queda de 3,7% no número de mortes em acidentes de trânsito nos dois primeiros meses do ano e de 4,3% no número de acidentes com vítimas no mesmo período, o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito comemora os bons resultados alcançados. A meta fixada pelo programa do Governo do Estado é reduzir pela metade os casos de óbito no trânsito até 2020.

Em comparação com o mesmo período de 2016, segundo o Infosiga -SP (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito no Estado de São Paulo) o número de mortes de acidentes no trânsito caiu de 855 para 823 ocorrências.

Outros dados fornecidos por meio dessa ferramenta técnica indicam que entre os 415 acidentes fatais registrados em fevereiro, 79% dos casos envolvem homens (327 casos) e 21% mulheres (87 casos).

A predominância é de jovens entre 18 e 24 anos, com 16% (66) dos casos fatais, seguido pela faixa etária de 25 a 29 anos (49 casos).

As principais ocorrências envolvem as colisões entre um ou mais veículos responsáveis por 36% dos óbitos (150), seguidas por atropelamentos com 30% dos casos de vítimas fatais (123).

As principais vítimas fatais são os motociclistas (35% ou 143 pessoas); em seguida, vem os pedestres (28% ou 118 pessoas), pessoas no interior de automóveis (21% ou 89 casos), ciclistas (5% ou 21 casos), usuários de caminhões (3% ou 12 casos) e ônibus (2% ou 9 casos).

Mapeamento de dados

Além do Infosiga, o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, também se utiliza do Infomapa-SP, implantado em dezembro de 2016, para mapear os locais dos acidentes com vítimas fatais. Clique aqui para acessar os dados das duas ferramentas. As informações são atualizadas a cada dia 19 do mês ou dia útil subsequente.

Para ampliar os resultados, o movimento vem fazendo convênios com os municípios (leia mais sobre o assunto). A meta é fechar o ano com 52 dos municípios mais populosos que, somados aos 15 municípios existentes, vão cobrir 71% do Estado. Para ajudar a estruturar a gestão da  segurança viária nos municípios e apoiar ações de redução de mortes no trânsito serão destinados R$ 100 milhões provenientes de multas do Detran-SP.

Movimento Paulista de Segurança no Trânsito

Inspirado na “Década de Ação pela Segurança no Trânsito”, da Organização das Nações Unidas (ONU), o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito é responsável por um conjunto de políticas públicas para redução de vítimas em acidentes de trânsito.

Seu comitê gestor é coordenado pela Secretaria de Governo do Estado de São Paulo e composto por mais nove secretarias estaduais: Casa Civil, Segurança Pública, Logística e Transporte, Saúde, Direitos da Pessoa com Deficiência, Educação, Transportes Metropolitanos, Planejamento e Gestão, Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação.

Além das pastas de governo, o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito tem o envolvimento da sociedade civil, parceria estratégica do Centro de Liderança Pública (CLP) e apoio de empresas privadas.

Saiba mais sobre as metodologias utilizadas pelo Infosiga-SP e Infomapa-SP.

As informações são do Governo do Estado de SP

No tópico: Estatísticas