Publicado em 23 de fevereiro, 2018 as 14h53.

Júri do ex-deputado Carli Filho está marcado para a próxima semana

Depois de quase nove anos, o ex-deputado deverá sentar no banco dos réus

Por Mariana Czerwonka.

Carli Filho
O Portal do Trânsito participará do julgamento passando as informações em tempo real aos internautas. Foto: Reprodução Redes Sociais.

O julgamento do ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho, acusado de matar dois jovens em um acidente de trânsito em 2009, está marcado para os dias 27 e 28 de fevereiro de 2018.

O júri do ex-deputado já havia sido marcado para janeiro de 2016, mas acabou suspenso por um recurso requerido pela defesa dele, no STF.

A defesa tentou novamente suspender o júri através de um Habeas Corpus (HC) com pedido de liminar ao Supremo Tribunal Federal (STF) que estava nas mãos do Ministro Gilmar Mendes e que foi negado. O pedido foi protocolado na quarta-feira (21) e teve como argumento que o júri popular não deve ocorrer em Curitiba devido à comoção social e intranquilidade local, conforme cita a defesa do ex-deputado.

Cobertura em Tempo Real

O Portal do Trânsito participará do julgamento transmitindo as informações em tempo real aos internautas.  A equipe do Portal fará cobertura ininterrupta a partir das 13h do dia 27 (terça-feira) e só acabará seu trabalho quando houver a decisão final dos jurados.

O caso

Era madrugada do dia 07 de maio de 2009. Gilmar Rafael Yared, 26, e Carlos Murilo de Almeida, 20, voltavam de um shopping e seguiam em um Honda Fit branco. No outro veiculo, Luiz Fernando Ribas Carli Filho, 26, na época deputado estadual, havia saído de um restaurante e estava alcoolizado. Carli Filho estava no Passat SW preto e dirigia com a carteira de habilitação suspensa. Com 24 multas por excesso de velocidade, cinco delas na rua do crime que tem velocidade máxima permitida de 60 km por hora.

O Honda Fit branco freou e entrou devagar na rua quando o Passat preto do deputado que, devido à velocidade e o desnível da rua, decolou. Voando, colidiu com o primeiro carro e veio a capotar. Ao passar sobre o carro branco, decapitou Carlos e Gilmar.

Em 2014, depois de transformar a perda do filho em causa, Christiane Yared foi eleita deputada federal, sendo a candidata mais votada no Paraná. Na política ela tenta transformar a dor em uma luta constante contra  a impunidade.

No tópico: Segurança