Publicado em 13 de abril, 2017 as 16h20.

IPT se capacita para executar ensaios de conformidade em equipamentos de controle de trânsito com padrão NTCIP

Por Mariana Czerwonka.

Sistemas tecnológicos
A decisão obriga desenvolvedores, concessionárias e homologadores a adaptarem seus produtos e processos para cumprir a exigência. Foto: Divulgação.

Fabricantes, desenvolvedores e usuários de sistemas inteligentes de transporte (ITS) podem realizar agora no Instituto de Pesquisas Tecnológicas ensaios de conformidade em equipamentos de controle de tráfego rodoviário, como controladores de semáforos e painéis de mensagens variáveis (PMVs), para as especificações do padrão NTCIP (National Transportation Communications for ITS Protocol). Os testes são feitos no Centro de Tecnologia da Informação, Automação e Mobilidade do IPT.

O protocolo NTCIP foi um esforço de um grupo de estudos dos EUA, envolvendo entidades como AASHTO, ITE e Nema, para estabelecer um tipo de conexão de comunicação a ser usado pelos órgãos de controle de tráfego que facilitasse não apenas a troca de informações, mas de dispositivos do mesmo tipo em um canal idêntico de comunicações. “Ao adquirir um semáforo ou um painel, o comprador ficava ‘preso’ a um determinado fabricante, porque a comunicação dos equipamentos com a central era um protocolo exclusivo dele e não ‘conversava’ com nenhum outro. Não havia integração”, explica Henrique Frank Werner Puhlmann, pesquisador do IPT.

Para instituir o uso de protocolos padronizados no Brasil, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) baixou em 2009 uma resolução estabelecendo que, em todo o território nacional, os equipamentos de ITS deveriam adotar os padrões de protocolos de comunicação de dados e dicionários de padrões de dados do NTCIP. A decisão obriga desenvolvedores, concessionárias e homologadores a adaptarem seus produtos e processos para cumprir a exigência.

As informações são da Assessoria de Imprensa