Publicado em 06 de março, 2018 as 08h11.

Sindicato das autoescolas realiza mobilização contra greve do Detran/AL

Categoria reivindica a abertura de processo no próprio estabelecimento, garantindo autonomia das empresas

Por Assessoria de Imprensa.

Marcelo Nivaldo Jr- Assessor de Imprensa

Greve do Detran de Alagoas
Alagoas é o único estado do nordeste que o processo para os serviços oferecidos pelos centros de formação não são feitos no próprio estabelecimento. Foto: Marcelo Nivaldo Jr.

Sindicato dos Centros de Formação de Condutores do Estado de Alagoas (SindCFC-AL) realiza nesta terça-feira, 06, no estacionamento do Jaraguá, em Maceió, uma mobilização reivindicando a abertura do processo de habilitação nos centros de formação de condutores (CFC’s) e a execução de 30% dos serviços por parte dos servidores do Detran.

A categoria enfrenta uma queda de quase 100% das matriculas de aluno para habilitação, renovação e reciclagem da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) devido à greve dos servidores da autarquia, que dura mais de 30 dias. A abertura de processo para esses procedimentos é feita somente no órgão, o que tem prejudicado a prestação de serviço pelos estabelecimentos de ensino.

O sindicato convocou os proprietários dos 110 centros de formação para comparecerem, com suas frotas, a mobilização para pleitear o funcionamento de  30% dos serviços do Detran, além do procedimento de abertura de processo no CFC. Na oportunidade será assinado pelos empresários um abaixo assinado solicitando a implantação do serviço para os CFC’s.

Alagoas é o único estado do nordeste que o processo para os serviços oferecidos pelos centros de formação não são feitos no próprio estabelecimento.

O presidente do SindCFC Alagoas, João Batista Neto, fala que caso os servidores do Detran retomem as atividades, solicitará junto ao órgão, em caráter de urgência, a abertura dos processos de habilitação nos CFC’s.

 Ainda segundo o presidente do SindCFC Alagoas a adoção deste procedimento é uma ferramenta essencial para desafogar a sede do Detran, reduzir custos para a autarquia, facilitar o deslocamento dos contribuintes, direcionando-os para o CFC mais próximo e, consequentemente, aumentando a arrecadação do Estado. Outro benefício direto que traz a liberação deste procedimento será os 110 postos de atendimento (CFC’s) ofertados a custo zero, assim trazendo a comodidade para todos os consumidores envolvidos.

O SindCFC Alagoas irá convidar representantes das clínicas que realizam os exames de aptidão e os despachantes para participarem da mobilização. João Batista Neto, cita que essas categorias estão sendo diretamente prejudicadas com a paralisação dos serviços do Detran. “Não podemos ficar refém desta situação diante do investimento e responsabilidade social que temos, o sindicato tem corrido muito pra reverter essa situação e demonstrar o prejuízo que essa greve vem nos causando”, lamenta o presidente do SindCFC Alagoas.

As informações são da Assessoria de Imprensa