Publicado em 07 de janeiro, 2017 as 08h29.

Férias: cinto de segurança e cadeirinha são itens obrigatórios

Mais grave que a penalidade é o risco de vida para quem está no veículo

Por Mariana Czerwonka.

Cadeirinha e cinto
A não utilização da cadeirinha é considerada infração gravíssima.

A utilização do cinto de segurança é importante e pode salvar vidas. Todos os ocupantes do veículo, tanto em perímetro urbano quanto nas rodovias, devem utilizar o equipamento de uso obrigatório.

A não utilização do cinto de segurança é considerada infração grave pelo Código de Trânsito Brasileiro (artigo 65), e rende multa de R$ 195,23 por passageiro sem cinto, além de cinco pontos na carteira de habilitação. Mais grave do que as sanções administrativas são os riscos de não usar o dispositivo, especialmente os passageiros do banco traseiro.

Cadeira infantil em veículos

Toda criança com até 10 anos precisa ser transportada no banco traseiro. Quem tem até sete anos e meio deve, obrigatoriamente, estar acomodado em equipamento adequado. O corpo de uma criança é frágil, e as cadeirinhas são projetadas para segurá-las nos pontos mais resistentes do organismo.

A não utilização da cadeirinha é considerada infração gravíssima pelo Código de Trânsito Brasileiro (artigo 168), e rende multa de R$ 293,47 e sete pontos na carteira de habilitação.

Por isso, usar cadeirinha de carro para crianças deve ser um procedimento automático, como usar o cinto de segurança é para os adultos.

As informações são do Portal do Governo do Estado