Publicado em 20 de junho, 2015 as 10h11.

Exame de aptidão física e mental é essencial para segurança

Por Mariana Czerwonka.

Exame para primeira habilitaçãoPara conquistar o direito de dirigir, o candidato à primeira habilitação precisa passar por uma série de procedimentos que garantem que ele está opto a dirigir. Entre eles está o exame de aptidão física e mental, que verifica as condições de saúde para a primeira habilitação, e também no momento da renovação da Carteira Nacional de Habilitação e para mudança de categoria.

“O exame de aptidão física e mental está presente em vários momentos da vida do condutor. Essa exigência ocorre periodicamente, justamente para levar o motorista a questionar e se preocupar com suas condições de saúde, que trazem efeitos irreversíveis no trânsito”, explica o diretor-geral do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran), Marcos Traad.

Agendamento

A avaliação pode ser agendada em qualquer unidade do Detran, no mesmo momento da marcação da avaliação psicológica, pois ambas ocorrem na mesma clínica. A taxa do exame de aptidão física e mental é R$ 52,00 e pode ser paga em um dos bancos credenciados ao Departamento – Banco do Brasil, Sincredi, Bancoob ou Banco Rendimento.

O exame de aptidão física e mental avalia se o candidato tem condições de saúde para conduzir um veículo. Nesta avaliação são analisadas a capacidade visual, força muscular, coordenação motora, pressão arterial e outros pontos que o perito julgar necessários. Após esta avaliação o candidato pode ser considerado apto, apto com restrição (por exemplo, obrigatório o uso de lentes), inapto temporário ou inapto (caso tenha alguma patologia que contraindique definitivamente a dirigir).

“Se o futuro condutor estiver em tratamento por alguma doença que possa interferir na condução de um veículo, como, por exemplo, doenças do coração, doenças neurológicas, epilepsia ou uso de medicamentos controlados, o perito poderá lançar o resultado “inapto temporário” e solicitar um parecer atualizado do médico especialista do candidato para concluir a avaliação”, esclarece o especialista em Medicina do Trafego, Dirceu Antônio Silveira Junior.

Ele acrescenta que se no final do exame o candidato for considerado apto com restrição, significa que ela poderá dirigir, desde que faça as adaptações necessárias.

Com o número do processo e do CPF, o usuário pode obter o resultado da avaliação no site do Detran, na categoria “Motorista”, “1ª habilitação” e “Veja o resultado de seus exames”.

Exame especial

Pessoas com deficiência física moderada ou grave podem ser encaminhadas pelo perito, após a avaliação de aptidão física e mental, para um exame complementar. O exame médico especial é realizado por dois médicos especialistas em tráfego que apontarão verificar se o condutor pode dirigir um veículo convencional ou se é obrigatória adaptação do veículo – acelerador à esquerda, adaptação de comandos de painel de volantes, entre outros.

Atualmente, o exame especial é oferecido em três municípios: Curitiba (em três locais), Cascavel e Colorado.

Se for considerado apto na avaliação psicológica e no exame de aptidão física e mental de direção, o futuro motorista fará as aulas no Centro de Formação de Condutor e, na sequência, o exame teórico de direção.