A maior empresa brasileira em educação para prevenção

Publicado em 07 de fevereiro, 2013 as 16h24.

Estatísticas alertam sobre o risco de acidentes no carnaval

Por Talita Inaba.

O Seguro DPVAT pagou 776 indenizações causadas por morte em consequência de acidentes ocorridos no carnaval de 2012, conforme dados estatísticos da Seguradora Líder DPVAT, administradora do Seguro DPVAT. Essa quantidade ainda deve aumentar tendo em vista que os pedidos de indenizações podem ser feitos em até três anos após a data do acidente. Pela primeira vez, desde 2006, o número de ocorrências com vítimas fatais por motocicletas superou a quantidade de vítimas por automóveis, no período que compreende a sexta-feira até a Quarta-feira de Cinzas, apesar da frota de motocicletas representar 27% da frota nacional, enquanto que a de automóveis representa 60%.

Os homens continuam sendo as maiores vítimas fatais, respondendo por 81% das indenizações pagas por morte no carnaval pelo Seguro DPVAT. Destas vítimas masculinas, 41% têm idade entre 18 e 34 anos. A Região Nordeste, pelo segundo ano consecutivo, registrou mais ocorrências de morte durante o período estudado, totalizando 267 sinistros. Em seguida, está a região Sudeste, que totalizou 258 mortos. A incidência de pagamento de indenizações no Nordeste e Sudeste está relacionada com o maior número de festividades oferecidas no carnaval, além do considerável número de motocicletas que circulam nessas regiões. Segundo o diretor-presidente da Seguradora Líder DPVAT, Ricardo Xavier, as estatísticas ajudam a mapear o perfil das vítimas no trânsito e alertar a população. “Lamentamos tantas mortes e, principalmente, pela maioria delas ser de pessoas tão jovens. A situação se mostra mais alarmante ainda quando consideramos a quantidade de indenizações por invalidez permanente que chega a ser 260% superior a de mortes em 2012.

Os motoristas e pedestres devem redobrar a atenção nas ruas, estradas e rodovias neste período de folia para evitar a ocorrência de acidentes como os que estamos verificando nos últimos anos”, diz Xavier. O relatório aponta, ainda, que quando comparado com o sábado, a sexta-feira apresentou o menor número de ocorrências registradas pela Seguradora Líder DPVAT, sendo o dia mais seguro para viajar. Para a volta do carnaval, a Quarta-feira de Cinzas teve menos ocorrências de pagamento de indenizações que a terça-feira, no ano de 2012. Para evitar os acidentes, o diretor presidente do Observatório Nacional de Segurança Viária, José Aurélio Ramalho, elencou alguns cuidados que os motoristas e ocupantes de veículos devem ter na hora de viajar. “O motorista deve parar para descansar a cada trecho de duas horas de viagem, bem como fazer alimentação leve. Estes são dois pontos que, se não observados, podem dar sonolência oferecendo um risco equivalente ao de um motorista embriagado. Além destas medidas, todos os ocupantes do veículo devem utilizar o cinto de segurança,” alerta Ramalho. Outros cuidados devem ser percebidos para o veículo, como realizar a revisão, abrangendo pneus, molas, suspensão, freios e amortecedores e verificar os níveis de óleo e água. O transporte de malas ou objetos soltos no interior do veículo deve ser evitado e o transporte de animais deve ser realizado em bagagem apropriada e fixados pelo cinto de segurança.

Sobre o DPVAT

O Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre, mais conhecido com Seguro DPVAT, existe desde 1974. É um seguro de caráter social que indeniza vítimas de acidentes de trânsito, sem apuração de culpa, seja motorista, passageiro ou pedestre. O DPVAT oferece coberturas para três naturezas de danos: morte, invalidez permanente e reembolso de despesas médicas e hospitalares (DAMS). O pagamento da indenização é feito em conta corrente ou poupança da vítima ou de seus beneficiários, em até 30 dias após a apresentação da documentação necessária. O valor da indenização é de R$ 13.500 no caso de morte e de até R$ 13.500 nos casos de invalidez permanente, variando conforme o grau da invalidez, e de até R$ 2.700 em reembolso de despesas médicas e hospitalares comprovadas. Para solicitar o seguro, não é necessário o auxílio de intermediários. A própria vítima pode solicitar atendimento gratuito em um dos pontos de atendimento do seguro DPVAT presente em todos os Estados brasileiros.

Fonte: Fátima News.com.br