Publicado em 21 de novembro, 2014 as 09h46.

Entidade apresenta projeto de sinais de trânsito “inteligentes”

Por Mariana Czerwonka.

Sinais de trânsitoO CEIIA, de Portugal, apresentará em 2015 os primeiros projetos da instalação de sinais de trânsito “inteligentes” que podem mudar radicalmente o fluxo de trânsito nas cidades

De acordo com o projeto, se os sinais de trânsito forem digitais será possível alterar os sentidos de ruas em tempo real, sendo possível fazer o trânsito fluir com mais facilidade. “Isto integrado com um sistema de gestão de mobilidade vai trazer impactos muito positivos”, explicou José Rui Felizardo, um dos responsáveis pelo projeto.

Tendo como alicerce o sistema de gestão de mobilidade Mobi.me – “o cérebro de todos os produtos e serviços” – o CEIIA apostou, tanto em iniciativas voltadas para os dispositivos individuais, como as bicicletas inteligentes, como para questões mais complexas de infraestrutura das cidades.

Para o especialista, os principais desígnios da mobilidade são a redução de custos, de tempo e mais sustentabilidade. “Para reduzir o tempo não basta introduzir veículos elétricos. Teremos mais sustentabilidade, mas para reduzir tempo e custos temos que agir na infraestrutura. Isso implica olhar para como o sistema dos fluxos de tráfego podem ser geridos”, fala Felizardo.

Para lidar com os momentos de grande fluxo de trânsito nas cidades (manhã, final do dia, e grandes eventos) atualmente as cidades apenas utilizam a semaforização, que, necessariamente, é estática. Para ele, a introdução de sinais de trânsito digitais, ampliam a capacidade de lidar melhor com os fluxos em cada momento.

“Em cidades como São Paulo, podemos pensar em 30 ou 35% de redução de tempo se introduzirmos sistemas com estas características. São sistemas que vão mudar completamente o comportamento das cidades, com lógicas totalmente diferentes”, disse.

O projeto será apresentado em 2015. E já será possível lançar projetos-pilotos em algumas cidades. “A introdução deste sistema tem algumas questões críticas de segurança. Não podemos alterar o sentido de uma rua em tempo real com leviandade”, analisou Felizardo.

E se, numa primeira fase, é possível recorrer a sistemas de painéis informativos para comunicar sobre as alterações, no futuro, quando os veículos estiverem conetados aos sistemas de gestão de mobilidade das cidades será possível que a informação chegue a cada veículo.

O CEIIA – Centro para a Excelência e Inovação da Indústria do Automóvel, que fica localizado em Portugal, é um centro de investigação e desenvolvimento integrado de produtos e processos orientado para soluções de mobilidade.