Publicado em 20 de junho, 2015 as 16h17.

Curitiba testa nova tecnologia para mapeamento aéreo de trânsito

Por Mariana Czerwonka.

Mapeamento  do trânsito
A Prefeitura de Curitiba está testando uma nova tecnologia para a área de trânsito baseada na coleta de imagens aéreas da cidade. Foto: Jaelson Lucas/SMCS

A Prefeitura de Curitiba está testando uma nova tecnologia para a área de trânsito baseada na coleta de imagens aéreas da cidade. O projeto-piloto é da empresa curitibana Aeroimagem, que utiliza sistemas da Here/Nokia, o maior provedor de imagens de tráfego do mundo, que atende empresas como Microsoft, Samsung, Volvo e Mercedes.

O equipamento mapeia diversas informações de uma via com muita precisão, o que inclui placas de trânsito, semáforos, postes, cabeamentos, árvores. O teste está sendo feito desde maio e não terá custo para o Município.

“Continuamos a busca de inovações para o trânsito de Curitiba. Nesse primeiro momento, o projeto-piloto vai indicar as condições da sinalização de trânsito da cidade, e pode nos ajudar a verificar quais locais precisam de reforço na sinalização”, diz a secretária municipal de Trânsito, Luiza Simonelli.

O gerente da Here Brasil, Ricardo Pinheiro, e Javier Nuñes, diretor de vendas da Here América Latina, apresentaram o sistema nesta quarta-feira (17) na Prefeitura de Curitiba. “A cidade passa ter uma maquete digital que pode ser usada como fonte de consulta para qualquer tipo de projeto ou futuro planejamento. O sistema permite também um acompanhamento em tempo real do trânsito da cidade, ajudando no planejamento das melhores rotas para os motoristas. E a atualização desses dados pode ser constante, permitindo a tomada rápida de decisões”, diz Pinheiro .

O secretário do Governo Municipal, Ricardo Mac Donald Ghisi, destacou que Curitiba está investindo em mobilidade urbana e em tecnologia, realizando recentemente dois eventos relacionados aos temas – o seminário internacional O Uso do Carro na Cidade (em abril) e o Smart City Business (em maio). “Esse sistema a ser testado serve não só para a questão de mobilidade urbana, mas também para diversas áreas da gestão da cidade, como o meio ambiente, urbanismo, obras, finanças, defesa social, entre outras”, afirma.

Mapeamento

A partir de um carro que circula pelas ruas da cidade, a tecnologia fotografa o percurso em 360 graus e ao mesmo tempo faz uma varredura laser sobre o trecho percorrido. Desta forma, as medidas retiradas são precisas e de fácil acesso. O projeto-piloto é focado no levantamento georreferenciado de todos os elementos ao nível da rua, inicialmente na sinalização horizontal e vertical (pinturas no pavimento, placas, semáforos) das principais vias de Curitiba.

“Os dados levantados serão integrados em uma ferramenta de gestão on line. Será possível não somente monitorar, retirar medidas precisas e cadastrar os referidos ativos, mas também gerenciar os mesmos dados em uma plataforma web, com acesso direto via browser e sem a necessidade de especialistas em geoprocessamento para o consumo dos dados, pois o sistema pode ser operado com um rápido treinamento”, diz o gestor de negócios da Aeroimagem, Sergio Laskoswski. A plataforma que abrigará os dados cadastrados será o SITGeo, ferramenta de gestão cadastral georreferenciada desenvolvida pela empresa.

O carro da Aeroimagem está fazendo os registros das vias de Curitiba desde o fim de maio. No total, o projeto-piloto terá duração de 120 dias. Até o fim de setembro, as imagens captadas deverão estar disponíveis para a comissão de análise de projetos da Secretaria Municipal de Trânsito, composta por membros da secretaria, da Universidade Federal do Paraná e da Universidade Positivo.

Também participaram do evento de apresentação do projeto o secretário municipal de Informação e Tecnologia, Paulo Miranda, e o presidente da Câmara Municipal de Curitiba, Ailton Araújo.

Com informações da Agência de Notícias