Publicado em 09 de dezembro, 2016 as 08h35.

CESVI Brasil divulga índice de segurança dos veículos

Por Mariana Czerwonka.

Ranking CESVI
Os veículos são classificados numericamente e quanto menor a nota, melhor a classificação e quanto mais estrelas, melhor a posição no ranking.

O Centro de Experimentação e Segurança Viária (CESVI BRASIL) acaba de atualizar o Índice de Segurança dos carros do país. A análise classificou os veículos mais vendidos em 2015, de acordo com a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores). Inicialmente, foram estudadas 293 versões, provenientes de 58 veículos de 14 montadoras, base que representa cerca de 90% dos veículos novos comercializados no ano passado.

“Quando criamos o Índice de Segurança a tecnologia automotiva ainda engatinhava. Muita coisa mudou. O sistema de freios ABS e o airbag se tornaram itens obrigatórios, a alta tecnologia chegou aos veículos e o consumidor está mais exigente e criterioso”, comenta Emerson Feliciano, superintendente técnico.

Os veículos são classificados numericamente e quanto menor a nota, melhor a classificação e quanto mais estrelas, melhor a posição no ranking. A pontuação de cada veículo considera pesos diferentes entre cinco grupos básicos de equipamentos de segurança existentes nos mais modernos modelos da indústria, que são Seguranças Ativa e Passiva; Assistências à Condução e à Segurança e Proteção ao Pedestre.

No quesito Segurança Ativa são avaliados equipamentos que visam evitar acidentes: sistemas de antitravamento das rodas (ABS) e de assistência à frenagem (BAS); distribuição eletrônica de frenagem (EBD) e controles eletrônicos de estabilidade (ESC) e de tração (TCS).

Uma nova categoria é a Assistência à Condução, que reúne um grupo de equipamentos que auxiliam o motorista durante a condução do veículo, podendo ser por meio de alertas sonoros e luminosos, ou até por imagens. Entre os 16 itens contemplados, estão detectores de faixa (sistema que alerta o motorista em caso de sonolência ou distração ao sair repentinamente de uma faixa), desembaçador traseiro e limitador de velocidade, entre outros.

Seguindo o CTB (Código de Trânsito Brasileiro), o CESVI BRASIL passou a considerar a categoria Proteção ao Pedestre como mais um novo grupo dentro do Índice de Segurança. Neste, são considerados na análise componentes que têm o objetivo de amenizar ferimentos às pessoas à pé em caso de atropelamento, como capô ativo (sistema que aciona as dobradiças do capô), barras de proteção (posicionadas na região dianteira dos veículos, evitam agravamento de danos à pessoa atropelada) e airbag para pedestres.

A matéria completa e o ranking você encontra na Revista CESVI, basta clicar aqui.

Com informações da Assessoria de Imprensa