Publicado em 23 de outubro, 2017 as 09h13.

Mensagem que circula no WhatsApp sobre câmeras em lombadas eletrônicas é falsa

Por Mariana Czerwonka.

Lombada eletrônica
Lombada eletrônica em frente ao Jardim Botanico – Curitiba. Foto: Daniel Castellano/SMCS

Uma mensagem via WhatsApp sobre câmeras em lombadas eletrônicas de Curitiba está se espalhando rapidamente. De acordo com o texto, a Prefeitura de Curitiba teria “reformado” todas as lombadas eletrônicas da cidade e acrescentado uma câmera digital com infravermelho para fotografar todos os veículos que passarem, independente da velocidade, com a finalidade de “arrecadar”. O texto diz ainda que passageiros sem cinto e motoristas com celular seriam os “alvos” do novo formato de fiscalização.

Segundo a Superintendência de Trânsito de Curitiba (Setran) as lombadas eletrônicas da cidade não são usadas para multar motoristas sem cinto de segurança ou falando ao celular, os equipamentos apenas detectam e identificam veículos que trafegam acima da velocidade máxima permitida, de 40 km/h, o que, posteriormente, vira multa de trânsito. Conforme o órgão, multas por dirigir sem usar o cinto de segurança ou usando o aparelho celular são aplicadas por agentes ou policiais de trânsito.

Para a pedagoga e especialista em trânsito Eliane Pietsak, antes de pensar na infração, é preciso pensar na segurança.

“Tanto a falta do cinto como o uso do celular ao volante são atitudes que podem trazer sérias consequências ao condutor e aos passageiros do veículo. As pessoas deveriam respeitar essas regras pelo simples fato de que a segurança está acima de qualquer coisa, mas infelizmente não é assim que a maioria pensa. Sempre falo em meus treinamentos que está em nossas mãos “falir” a indústria da multa, basta não cometer infrações”, explica.

Existem duas resoluções do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que regulamentam multas por videomonitoramento no Brasil, mas atualmente não há previsão desta modalidade ser implantada em Curitiba.

 

  • Edson Vieira

    Eles se acham acima da lei, inventaram que sou uber na rodoviaria, com passagem na mao, e ainda inventaram que meu carro não estava licenciado visto que multas feitas dia 06/06/2017 e licenciamento vencia 17/10/2017, essa quadrilha de curitiba está apenas roubando o povo. Processo 0030278-09.2017.8.16.0182 em andamento contra essa quadrilha.