Publicado em 24 de fevereiro, 2014 as 17h51.

Detran/PR lança o maior programa de Educação já realizado no país

Por Mariana Czerwonka.

Detran/PR lança programa de educaçãoO Paraná começa o ano de 2014 dando um belo exemplo de que é possível levar educação para o trânsito para dentro das salas de aula. Foi lançado no estado o maior Programa de Educação para o Trânsito do Ensino Fundamental do país. O Programa atingirá inicialmente 134 municípios, com previsão de ampliar para 250 até 2015.

“É um projeto que visa a aplicação  da legislação de educação para o trânsito no estado do Paraná. O objetivo principal é formar nas crianças um comportamento de segurança de trânsito sendo ele pedestre, carona, ciclista e, futuramente, motorista. Procura-se com isso construir a cidadania das futuras gerações de paranaenses no que é relacionado ao ato de ir e vir, diminuindo os números de acidentes, feridos e óbitos”, afirma Leonardo Nápoli, que integra a Coordenadoria de Educação para o Trânsito do Detran/PR.

O Programa

O programa “Detran na escola” leva a educação para o trânsito aos alunos do 5º ano do Ensino Fundamental das escolas da rede pública (a meta é atender um total de 86 mil pessoas, entre professores, estudantes e pais de alunos). Os professores estão sendo preparados para atuarem dentro da sala de aula com o novo material, denominado Trânsito Fundamental, que contém vídeos e desenhos animados,  e livros para professores, pais e alunos.

Capacitação de professoresAo todo 1.560 professores serão capacitados de forma presencial pelo DETRAN-PR, em parceria com a Tecnodata Educacional, fornecedora do material didático, no primeiro trimestre de 2014 em 20 cidades sede do Programa.

De acordo com o Nápoli, será entregue um livro para o aluno, um para o pai e o livro do professor. Para o professor, também será fornecida, além da capacitação, flipchart com ilustrações temáticas e DVDs com vídeos interativos.

Dando suporte ao projeto, será disponibilizado um portal na internet para alunos e professores, permitindo ampliar a interatividade e troca de experiências entre alunos, professores, escolas e municípios. O Programa, segundo o Detran/PR, abrange toda família. “Indiretamente serão 34.669 famílias atingidas, pois todos os alunos receberão o Livro dos Pais e poderão acessar o Portal do Trânsito Fundamental na escola e em casa”, explica Nápoli.

Material didático

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, é obrigatória a inserção da educação de trânsito dentro da sala de aula, desde a Educação Infantil até o Ensino Superior.

Para facilitar esta inclusão, a editora Tecnodata Educacional criou o “Trânsito Fundamental”, material didático utilizado pelo Detran/PR no Programa “Detran na Escola”  destinado ao alunos de Ensino Fundamental. “As crianças desta faixa etária estão em perigo, especialmente por não perceberem os riscos do trânsito. Precisamos alertá-las, conscientizá-las e prepará-las para um comportamento autônomo mais seguro, o que se consegue despertando a percepção de riscos. Assim, tanto hoje como no futuro, a sociedade passa a contar com uma poderosa mobilização para um trânsito mais humano e seguro”, avalia Celso Alves Mariano, especialista em trânsito e diretor da Tecnodata Educacional, que participa pessoalmente da capacitação e professores.

O kit de materiais didáticos é composto por três DVD´s, contendo 20 situações interativas em filmes e desenhos animados, e um vídeo de ambientação para o professor, seis jogos para uso em sala de aula e oito cartazes temáticos, montados em flipchart. Além disso, contém um livro para cada professor do 5º ano e livros para cada aluno e seus pais.

Segundo Mariano, o material é de fácil manuseio e utiliza ferramentas que todas as escolas dispõem. “Computadores e aparelhos de DVD são instrumentos que todas as escolas possuem, por este motivo, utilizamos as diversas mídias para facilitar o trabalho do professore e otimizar o aprendizado dos alunos”.

“Os vídeos são muito atrativos para as crianças e provocam um debate interativo a partir de situações comuns do trânsito como travessia de rua, utilização correta de calçadas, cidadania, sinalização, comportamento defensivo, entre outras. Tudo numa linguagem simples e objetiva que contém uma sofisticada metodologia, capaz de levar o aluno a se identificar com os problemas já vivenciados ou que ela ainda irá vivenciar no trânsito, permitindo que ele perceba os riscos e ajuste seu comportamento, contribuindo efetivamente para sua própria segurança. Estas crianças passam a ver o mundo com uma perspectiva cidadã diferenciada, alinhada com o que se espera de todos os usuários do trânsito. A partir daí, colhemos o benefício da forte influência que os filhos exercem sobre as pessoas com quem convivem, especialmente seus pais. Há um efeito colateral maravilhoso neste processo: a criança que percebe o trânsito sob a perspectiva cidadã, também torna-se melhor como filho, aluno, amigo e em qualquer outra circunstância da vida”, afirma Mariano.

Para Elaine Sizilo, pedagoga supervisora do “Trânsito Fundamental”, o método respeita e explora as diferenças locais e regionais, é de fácil aplicação e garante o total envolvimento e participação dos alunos. “A Tecnodata estudou profundamente os programas de Educação para o Trânsito desenvolvidos no Brasil nos últimos 30 anos. Tanto as iniciativas bem sucedidas como as que não deram certo, foram de grande valia para que pudéssemos chegar a um método inovador e instigante, cuja base educacional tem raízes em fundamentos pedagógicas universais, e a essência é fazer a criança refletir e chegar às suas próprias conclusões, através de debates e dinâmicas dirigidas”, explica.

Eliane Pietsak, que também é instrutora dos Cursos de Capacitação, destaca a surpreendente receptividade dos professores durante os Cursos de Capacitação. “Há poucos anos, quando eu perguntava para os professores quem já tinha levado o tema para a sala de aula, ou considerava importante fazê-lo, poucos levantavam a mão ou tinham histórias para contar. Estamos numa época muito favorável para este tipo de ação, pois hoje essa situação se inverteu, as escolas querem e sabem que precisam trabalhar o tema, e o Detran do Paraná soube identificar isso e cumprir com um importantíssimo papel, viabilizando o acesso a metodologia e materiais didáticos adequados”, conclui Pietsak.