Publicado em 13 de setembro, 2017 as 16h13.

Educação para o Trânsito: Minha escolha faz a diferença no Trânsito!

Por Eliane Pietsak.

*Eliane Pietsak

Educação de trânsito
Foto: Freeimages.com

Muito se fala em Educação para o Trânsito, em especial ao se aproximarem determinadas datas como a Semana Nacional de Trânsito que é “comemorada” (?) de 18 a 25 de setembro, ou no Maio Amarelo, Dia das Vítimas de Acidentes de Trânsito ou o Dia sem Carro…

Sempre me pergunto: será que é só nestas épocas que se deve fazer Educação para o Trânsito? E ainda: será que resolve, que ajuda de alguma forma?

E a minha resposta: é melhor do que nada. Embora sejam ações pontuais, servem para nos mostrar, para divulgar o quanto ainda precisa ser feito, quantos acidentes ainda acontecem no Brasil com vítimas fatais, quantas pessoas são mutiladas no trânsito dia após dia….sim dias! Não ano.

Não se pode mais pensar em anos, deve-se pensar em dias. Acredito que desta forma seja possível ter uma visão mais clara do que está acontecendo no trânsito no Brasil. Com estatísticas diárias talvez seja mais fácil a compreensão, o entendimento de que estamos dizimando populações de cidades inteiras em acidentes de trânsito, em termos comparativos, matamos no trânsito diariamente o equivalente a muito bairros populosos de algumas cidades. E até o equivalente à população de muitos municípios do interior do Brasil. É necessário mudar urgentemente este quadro absurdo de mortalidade. Precisamos nos indignar ante esta perda incompreensível de vidas humanas em acidentes de trânsito.

O tema da Semana Nacional do Trânsito 2017 é muito apropriado e nos faz pensar: “ Minha escolha faz a diferença no trânsito”. Se pergunte: qual é a minha escolha?

* Eliane Pietsak é pedagoga, especialista em trânsito, e atualmente é colaboradora da Tecnodata Educacional.

  • SJ De Moraes

    Trânsito humanizado. Eu sou o responsável.