Publicado em 08 de fevereiro, 2018 as 08h29.

Contran define “Nós somos o trânsito” como tema a ser trabalhado em 2018

Por Mariana Czerwonka.

Tema do Contran
De acordo com a Resolução, os órgãos do Sistema Nacional de Trânsito devem trabalhar o tema “Nós somos o trânsito”. Foto: Pixabay.com

A Resolução 722/18, publicada ontem (07) no Diário Oficial, aprovou o tema e o cronograma das Campanhas Educativas de Trânsito para 2018 e as mensagens a serem utilizadas, nacionalmente, em toda peça publicitária destinada à divulgação ou promoção, nos meios de comunicação social, de produtos oriundos da indústria automobilística ou afins.

De acordo com a Resolução, os órgãos do Sistema Nacional de Trânsito devem trabalhar o mote “Nós somos o trânsito”. O tema segue o do Movimento Maio Amarelo, que foi discutido com a Associação Nacional de Detrans (AND) e  apresentado em reunião do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Assim como em 2017, o objetivo é envolver diretamente a sociedade nas ações e propor uma reflexão sobre uma nova forma de encarar a mobilidade. Trata-se de um estímulo a todos os condutores, seja de caminhões, ônibus, vans, automóveis, motocicletas ou bicicletas, e aos pedestres e passageiros, a optarem por um trânsito mais seguro.

Segundo o Contran, o cronograma de ações sugerido é:
  • Janeiro e Fevereiro – Ações de apoio à Campanha RODOVIDA do Governo Federal (itens de segurança e férias);

  • Março – Campanha de conscientização sobre o respeito ao pedestre;

  • Abril – Campanha de conscientização sobre o uso do capacete na condução de motocicletas e ciclomotores;

  • Maio – Ações de apoio ao Maio Amarelo, campanha da sociedade por um trânsito seguro;

  • Junho – Campanha de conscientização sobre o perigo do consumo de álcool e condução veicular;

  • Julho – Campanha nacional de respeito aos limites de velocidade;

  • Agosto – Campanha de conscientização sobre os riscos do manuseio do celular ao volante;

  • Setembro – Campanha da Semana Nacional de Trânsito (18 a 25 de setembro de 2018);

  • Outubro – Campanha de conscientização sobre o uso de cinto de segurança e de dispositivo de retenção infantil;

  • Novembro – Campanha de conscientização e respeito ao ciclista, e do Dia Mundial em Memória às Vítimas do Trânsito;

  • Dezembro – Ações de apoio à Campanha RODOVIDA do Governo Federal (manutenção preventiva e documentação regular).

Para Eliane Pietsak, pedagoga e especialista em trânsito, o comportamento seguro e responsável de todos os envolvidos no trânsito é fundamental. “Seja condutor de veículo de passeio, moto, ônibus, caminhão, seja ciclista ou pedestre, todos têm a sua parcela de responsabilidade por um trânsito mais humano e menos violento”, explica.

Ainda de acordo com a especialista, mesmo o comportamento do condutor sendo fator determinante em acidente, devemos questionar outras questões que influenciam na ocorrência de tragédias.

“O brasileiro é, por cultura, um povo muito passivo, não acostumado a refletir sobre os acontecimentos. Devemos respeitar as leis sempre, mas lutar também por direitos como estradas seguras e vias que devem ser feitas à prova da irresponsabilidade dos condutores”, conclui