Publicado em 31 de maio, 2017 as 08h12.

Programa aborda a raiva no trânsito

Por Mariana Czerwonka.

Reações insensatas, exageradas, descontroladas que, em um desatino instantâneo, podem ser o caos na vida das pessoas. Ou um desastre no trânsito. É um tipo de comportamento perigosamente presente nas ruas, avenidas e estradas. Um baita nó do trânsito.

“O comportamento no trânsito é um indicador preciso das características de cada indivíduo. Quem tem boa maturidade e equilíbrio sabe controlar suas tendências e atitudes inadequadas”, explica Celso Alves Mariano, especialista em trânsito.

O Programa

O programa “Nós do trânsito” é um bate-papo descontraído, sobre um assunto muito sério, produzido pelo Portal do Trânsito e pela Tecnodata. O Doutor em História Rodrigo Santos conversa com o Especialista em Trânsito Celso Mariano em um videocast que se propõe analisar, discutir, opinar e contribuir para desatar os nós do trânsito.

Toda segunda-feira, no Youtube, uma nova edição do programa trará assuntos atuais e temas polêmicos com um tom extrovertido, transformando assuntos, às vezes muito complexos, em uma conversa agradável, de fácil entendimento e altamente educativa.

No tópico: Comportamento

  • Keyth Mota

    Vivemos momentos de extrema intolerância no trânsito e nas demais esferas. Os jovens estão tendo muita dificuldade em lidar com suas frustrações, devido a ausência dos pais como base na educação, a permissividade tomou conta. Se não existe limite na educação, dificilmente respeitará o outro!

  • Renato de Souza

    Fica difícil entender como pessoas que são bons pais de família, filhos e amigos que ao assumir a direção de um veículo vestem a couraça da barbárie e transformam-se em pessoas rudes, intolerantes, covardes entre outros adjetivos. O Governo deveria preocupar-se um pouco mais com a Educação no Trânsito não contentando-se apenas com campanhas veiculadas na mídia mas com projetos de inclusão de uma matéria obrigatória inclusa na grade do Ensino Médio em nossas escolas, haja vista, todos os cidadãos em certo momento serem parte integrante do trânsito, quer seja como pedestre, quer seja como condutor de veículo motorizado ou não. Todo cidadão deveria saber ao menos o básico de boas práticas no trânsito. Isso teria uma mudança muito significativa em nosso quadro.

    Renato de Souza
    Motorista Instrutor