Publicado em 30 de novembro, 2016 as 08h54.

Paraná promoveu 1º Fórum Estadual de Segurança no Trânsito e Prevenção de Acidentes

Por Mariana Czerwonka.

O evento que aconteceu em Curitiba reuniu representantes do Estado e da sociedade civil. Foto: Divulgação DETRAN PR
O evento que aconteceu em Curitiba reuniu representantes do Estado e da sociedade civil.
Foto: Divulgação DETRAN PR

O Governo do Paraná promoveu ontem (29) o 1º Fórum Estadual de Segurança no Trânsito e Prevenção de Acidentes. O evento que aconteceu em Curitiba reuniu representantes do Estado e da sociedade civil.

O objetivo foi  apresentar o Projeto Vida no Trânsito que busca redução de acidentes e ainda aderir novos municípios como parceiros. “Durante o evento, nós fomos surpreendidos com a notícia de que mais de 70 brasileiros morreram numa queda de avião na Colômbia. E infelizmente, muitas pessoas só se chocam quando veem fatalidades dessa magnitude e esquecem de que diariamente no trânsito muitas pessoas também morrem ou ficam gravemente lesadas”, alerta o diretor-geral do Detran, Marcos Traad.
A fim de mostrar que a educação é um dos meios de melhorar o cenário desafiador do trânsito, o início do evento foi marcado por uma simulação realizada por crianças de bons comportamentos dentro do transporte coletivo. Além do Detran, a programação do dia reúne em mesa de debates e palestras a presença de representantes da Rede Paraná Urgência, das secretarias estaduais da Educação e Saúde, Conselho Estadual da Saúde, Polícia Militar do Paraná, Ministério da Saúde e Instituto Paz no Trânsito.
Para a superintendente de Vigilância da Secretaria de Saúde do Paraná, Cleide Oliveira o encontro é uma oportunidade de mostrar que o trabalho intersetorial traz resultados favoráveis. “Os acidentes de trânsito são um problema global. Com essa parceria dos três níveis de governabilidade – união, estado e município-, é possível montar estratégias que modiquem leis e estruturem melhor as campanhas educativas”, disse.
“A única estratégia possível e viável de enfrentar a violência no trânsito é trabalhando de forma integrada, onde cada órgão expõe seu saber e prática como o mesmo objetivo”, argumentou a técnica na área de Violência e Acidentes do Ministério da Saúde, Sheila Marina de Lima.
Atualmente, no Paraná fazem parte do Projeto Vida no Trânsito os municípios de Curitiba, São José dos Pinhais e Foz do Iguaçu. No encontro foram convidados para aderirem ao programa os municípios de Paranavaí, Maringá, Cascavel, Jacarezinho, Ponta Grossa e Francisco Beltrão.
Há quatro anos, coordenadora local do Projeto Vida no Trânsito, Josiane Inácio Arruda em São José dos Pinhais, acredita que políticas setorizadas não resolvem os problemas no trânsito, por isso a integração do projeto é importante. “Desde o início a implementação do Projeto Vida no Trânsito tivemos muito apoio do estado para colocar as ideias em prática. Esse evento é uma oportunidade para dividirmos nossa experiência, especialmente com aqueles que desejam aderir ao projeto”.
Vida no Trânsito
O Projeto Vida no Trânsito integra uma ação global em 10 países, coordenada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e Bloomberg Philanthropies. No Paraná, o Vida no Trânsito é conduzido por uma Comissão Intersetorial de Prevenção de Acidentes e Segurança, com a coordenação do Detran, e Secretaria de Estadual da Saúde. Compõe também a Comissão, as Secretarias Estaduais de Educação e Segurança Pública e Polícia Militar do Estado do Paraná e outras instituições da sociedade civil.
Entre as funções da comissão estão a elaboração do planejamento conjunto visando a consecução dos objetivos de redução do número de acidentes com vítimas graves e fatais; a prestação de apoio informacional (coleta, gestão e análise de dados), como principal ferramenta de ação e fiscalização no trânsito.
As informações são da Agência Estadual de Notícias