Publicado em 09 de maio, 2017 as 08h37.

Criança Segura realiza ações para a 4ª Semana Mundial das Nações Unidas sobre Segurança no Trânsito

Este ano, o tema prioritário da campanha é a redução da velocidade em vias urbana; a recomendação da OMS é que o limite máximo seja de 50 km/h

Por Mariana Czerwonka.

Velocidade reduzida
Área Calma, polígono na região central de Curitiba no qual a velocidade máxima permitida é de 40km/h. Foto: Luiz Costa/SMCS

Entre os dias 8 e 14 de maio, acontece a “4ª Semana Mundial das Nações Unidas sobre Segurança no Trânsito”, que tem o objetivo de aumentar a consciência global sobre os acidentes de trânsito, centrando-se em temas específicos. Este ano, o tema escolhido como mote da campanha é “Slow down” ou “Reduza a velocidade”.

A velocidade é uma questão central para se evitar lesões e mortes no trânsito, pois quanto maior a velocidade do veículo, maior o risco de lesões mais graves e de mortes em caso de acidentes.  A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que os governos adotem limite máximo de velocidade inferiores ou iguais a 50 km/h em vias urbanas e de 30 km/h em áreas escolares. Estudos comprovam que, ao ser atropelado, o risco de morte de um pedestre é de 20% quando o veículo está transitando a 50 km/h e de 60% quando a 80 km/h (confira mais informações no infográfico produzido pela OMS).
Para marcar a data, a Criança Segura, em conjunto com alguns parceiros, irá realizar diversas ações para alertar a população sobre a importância da redução da velocidade em vias urbanas para salvar vidas. As ações serão realizadas em São Paulo, Guarulhos e no interior do estado.
A organização convida, ainda, todos os interessados na segurança das crianças no trânsito a participarem desse movimento. Para isso, disponibiliza gratuitamente alguns materiais que podem ser usados pelos interessados em desenvolverem atividades de mobilização em suas comunidades para chamar atenção para o tema. Veja aqui os materiais.
Dados sobre acidentes de trânsito com crianças no Brasil
No Brasil, os acidentes são a principal causa de morte de crianças e adolescentes de um a 14 anos. Em 2014, 4.319 meninos e meninas dessa faixa etária morreram em decorrência de algum tipo de acidente, segundo dados do Ministério da Saúde.
Desse total, a principal causa de óbitos foram os acidentes de trânsito, responsáveis por 39% (1.654 casos) das mortes por motivos acidentais no país.
Dentre os acidentes de trânsito, os mais letais para as crianças são, respectivamente: acidentes de carro (34%), com pedestres (29%), moto (11%) e bicicleta.
As informações são da Assessoria de Imprensa